segunda-feira, 7 de junho de 2010

Por que francês não toma banho?

O consumo de agua por aqui é tão restrito que para qualquer francês o que nos brasileiros fazemos com ela é, no minimo, idiota. Como a higiene esta diretamente ligada ao uso da agua, fica mais facil entender porque o francês carrega a fama de sujinho se entendermos primeiro o valor que a agua tem para eles.

Ha não muitas décadas atras, a agua era um bem bastante escasso e nem todos os andares dos prédios eram servidos por agua encanada, que normalmente so chegava até o segundo andar - onde viviam os mais ricos. Os que moravam la para cima, não so tinham que subir mais lances de escadas, como também precisavam descer para buscar agua em fontes publicas ou pagar pelos serviços dos entregadores do liquido precioso a domicilio. Assumo que se eu precisasse fazer isso todos os dias, talvez reduzisse meu numero de banhos a um... por mês.

Nesse quadro de escassez, ter banheiros nas residências era um luxo inimaginavel e descabido, até porque o banho não fazia parte dos habitos dos franceses. Pouquissimas residências tinham sequer banheiras, muito menos banheiros. Até hoje é muito comum encontrar prédios antigos com um unico vaso sanitario que é compartilhado por mais de um apartamento. Normalmente, ele se encontra estrategicamente junto à escada entre dois pavimentos, servindo aos habitantes do andar de cima e aos de baixo.

Se manter limpo hoje em dia ja não é tão dificil, afinal a agua chega limpinha (e cheia de calcario!) em todas as residências, de ricos e pobres. Mas por causa do conceito diferente que o francês tem de banho, os mais tradicionais se recusam a instalar duchas em suas casas. Explico.

O francês acha que banho é o que se toma na banheira e que chuveiro é uma invenção americana que não substitui o banho, portanto não ha banho sem banheira. Um chuveiro pode ser instalado em qualquer lugar da casa (e não é raro encontrar imoveis antigos com chuveiros na cozinha e até no quarto) para se tomar uma ducha, mas jamais um banho. Ou seja, para um francês tipico, eu jamais tinha tomado um banho na vida até chegar na França, ja que a primeira vez que tive banheira em casa foi aqui. Viu como os fatos podem mudar de acordo com o ponto de vista?

Como o banho (aquele de banheira) é para os franceses uma coisa muito especial, ele não pode ser diario. Afinal, encher uma banheira e mergulhar o corpo nela demanda tempo, dinheiro e dedicação, o que não pode ser feito todos os dias. O que eles fazem diariamente é a sua "toilette", o que nos chamamos de banho de gato. Claro que muitos tomam uma ducha, mas não é a regra entre os mais idosos e todos os dias, religiosamente, o francês tipico faz a sua toilette matinal. Enche a pia de agua quente e com uma luvinha umedecida e ensaboada, higieniza seu corpo de cima abaixo.

Essas luvas em francês se chamam "gants de toilette" e são tão comuns e necessarias à higiene quanto o sabonete ou o papel higienico. Eu não entendia muito bem a função dessas toalhinhas, ao meu ver um pouco nojentas, dispostas em todas as prateleiras juntas aos jogos de toalhas que compramos por aqui. Mas parece que receber um hospede em casa sem lhe oferecer sua propria gant de toilette junto às toalhas de banho e de mão a que estamos acostumados, seria uma grosseria tão grande como lhe dar um par de lençois sem fronha.

Provida de todas essas informações e certa de que os habitos atuais de uma sociedade possuem raizes em costumes de antigamente, passei a entender melhor a função da toalhinha, o amor pelas banheiras e a birra contra os chuveiros elétricos. Ao mesmo tempo, estou certa de que os povos evoluem e de acordo com as necessidades do seu proprio tempo, devem se adaptar para viver bem uns com os outros. Entre banhos longos em banheiras imensas e higienização com toalhinha umedecida, uma ducha (rapida, para não gastar muito) me parece a solução ideal. Dificil é convencer um francês tradicional de que uma ideia que surgiu longe do seu casulo hexagonal, é a melhor a ser seguida.


*Informações tiradas do livro "Os Franceses", de Ricardo Corrêa Coelho.

49 comentários:

Anita disse...

Ih, a Holanda e' muito mais avancada nisso do que os franceses. Agua farta e barata (ok, cheia de calcario), voce pode beber da pia ou de qualquer torneira em lugar publico que 'e super controlada e limpissima. Essas toalhinhas estao caindo em desuso por aqui, uso so para as criancas no rostinho e pescoco durante o inverno. Beijocas !

Leonardo disse...

Amor, pra gente que foi criado com noções de higiene tão diferentes das deles, essas luvinhas são muito estranhas mesmo. E apesar da sua otima explicação historica, continuo acreditando que tem muita gente por ai que se aproveita dessa justificativa simplesmente por não fazer questão de andar limpo.
Beijos

Blog da Pandinha disse...

Mi, com o frio que faz hj em Sampa, usaria a toalhinha na boa e seria feliz com o banhinhi Tcheco. Mas em dias de verão, no minimo 2 chuveradas básicas! Bjs

Paticha disse...

Depois que estive aí, as pessoas aqui no Brasil sempre me perguntam como foi minha experiência na França e uma das primeiras questóes que me fazem é sobre o banho dos franceses, se eles o fazem diariamente ou não!!
Mas poxa Mirelle, vc me deu uma aula sobre as famosas luvinhas que eles têm no banheiro rrss. Via esse negócio por lá, mas não sabia como usá-lo. Depois dessas explicações, passarei a considerar mais os argumentos que os franceses têm sobre a resistência ao banho diário. E cá entre nós, levando em consideração o frio de lascar que faz aí, o uso da luvinha até que cai bem, sem falar que a natureza agradece!! Só os mais exigentes é que não vão respirar muito bem pelos cantos que passarem rrsss
Amei o post.
Tudo de bom!!

Glau Nott disse...

Ao meu ver nao importa o tanto que vc explica o fato eh q eles sempre serao os frogs hahaha. Aqui na Inglaterra no inverno nao se costuma tomar banho todo dia, pelo fato de estar mt mt frio mesmo. Agora eu n dispenso minha ducha haha. Adorei o post.

Leandro Wirz disse...

E para tornar a convivência possível, fazem tantos perfumes, para ver se dá uma disfarçada...
:-)

Cintia MaSa disse...

kkkk.. Sempre soube que tinha uma boa explicação para perfumes tão cheirosos e duradouros... Como sempre mais um post divertidíssimo... Meu primeiro comentário, mas estou sempre por aqui bibislhotando. Seu blog é super bacana. Abçs.

Karine smith disse...

Tá aí, para tudo tem uma explicação e adorei essa.
A tia do meu filho (irmã do meu orimeiro falecido marido) é casada com um frances e mora na frança, quando ela veio passar uns dias aqui na Irlanda com a gente ela explicou mais ou menos isso o que você falou no texto.

Mas tenho alguns pontos, Mi, não é possível que você não conheça um brasileiro fedorento que não goste de tomar banho, aí é que é ser porco, porque não tem fundo cultural.

E ôoota, como assim a primeira vez que vc usou uma banheira foi na França? e Motel, tû tinha nojo ou casou virgem? hahahaha

beijoooo

Mr. Lemos disse...

huhauhahuhuahuahua
a explicação foi excelente. mas o final do comentário da Karine foi de matar. até tirou minha atenção... bjoca

Helisa disse...

"Até hoje é muito comum encontrar prédios antigos com um unico vaso sanitario que é compartilhado por mais de um apartamento."

Vou para Nancy estudar no Cours d'été da Universidade de lá daqui a 18 dias e achei estranhíssimo o fato de que o "banheiro" do quarto só tem uma ducha e pia, o vaso fica fora do quarto, num banheiro coletivo e se a pessoa quiser um vaso no seu próprio banheiro tem que pagar 34 euros POR SEMANA! huahuahua


Cada um com seus costumes né!

carlos henrique disse...

bem legal essa explicaçao ai.... ja ouvi uma outra historia tb : antigamente como a agua era suja (literalmente), ela era um veiculo de doenças. Entao, mesmo o rei (Luis XV se nao me engano) tomava banho de alcool !!! pq a agua era muito contaminada e tals... e como frances adora seguir um "fluxo" (tai mais um post pra vc hehehe), o habito antigo de nao se tomar banho pq a agua realmente podia matar, se perpetuou...

mas o pior nao sao os adultos nao tomarem banho, mas imagina um criança que brincou o dia todo, e antes de dormir nao toma aquele banho pra ficar tranquila e tals... nao rola hehehe

abraços

CH

Mirelle Siqueira disse...

Anita, aqui eh a mesma coisa. Tb tomamos agua da pia e no inverno as pessoas usam mais as toalhinhas, mas eu sou como a Glau, que tb nao dispensa uma boa ducha mesmo com temperaturas negativas.

Alias, acho uma sacanagem usar o frio como desculpa viu dona Ursula, principalmente na Europa. Aqui as casas sa todas aquecidas, entao uma vez em casa, nao se sente que la fora ta nevando. Pq nao tomar banho se ta quentinho? Nao entendo.

Paticha, a Karine ja me classificou aqui de neurotica por limpeza, nem sou. Mas sou cheirosa e gosto de gente limpa. Minha sina eh respirar pela boca mesmo, nao tem jeito. ate ja me conformei com o fato! hehehe

Leandro e Cintia, nao é doido isso? Saber que os melhores perfumes sao feitos aqui? Agora vcs entenderam melhor o porque ne? Precisa disfarçar a catinga..

Karine e irmão, leiam o texto com atenção por favor! Eu disse que so aqui fui TER uma banheira em casa pela primeira vez e nao USAR uma pela primeira vez, ehehehehe.

Pois é Helisa, é pq banheiro aqui so se chama banheiro se tiver banheira. O que vc vai ter no seu quarto é essa ducha e uma piazinha. Iss oquer dizer que o predio que vc vai ficar é provavelmente beeeem antigo. Mas bom, pelo menos agora vc ja sabe o pq de toda essa diferença ne? Beijos e seja bem-vinda!

Caique, tb ja li sobre a historia da agua suja, mas isso era mais antigamente ainda!! Essa minha explicaçao eh mais recente, de uns 100 anos pra ca talvez. O fato eh que, como o Leo falou, frances adora usar uma desculpinha pra se manter sujo ne nao? E vc tem toda razao, criança suja é o oh!

Beijocas em todos!

regina disse...

Adorei a informação. Também não entendia como meus amigos, onde fiquei hospedada, tomavam banho sem ligar o chuveiro, não que eu ficasse com o ouvido colado na porta do banheiro que diga-se, ficava ao lado da cozinha, onde sempre estavamos.

Oscar disse...

Credo!!

Ficar sem tomar banho todos os dias não tem jeito não!! Quando fui para a Alemanha pela primeira vez a casa que fiquei hospedado por um mês so tinha banheira, confesso que acho um saco tomar banho de banheira todos os dias, principalmente na hora de lavar a cabeça. Banheira em casa é algo bom para se tomar banho 1 a 2 x por semana. Uma coisa que detesto são as banheiras com ducha e aquela cortinhinha!!
Seu Post ficou muito legal, só faltou falar que graças a esse costume "porco" frances. Eles tem os melhores perfumes do mundo..
rsrs

Bjo

Rodrigo A disse...

Mirelle, morro de rir com seus comentários do cotidiano francês! Você comentou que antigamente a água era cara, mas ainda é assim? Será que vc teria uma noção de preço da água na França? Em Belo Horizonte, está em torno de R$4,15 o metro cúbico (para consumo entre 15 e 20 metros cúbicos). Obrigado!

Renata Bertolucci disse...

kkkk me diverti muuuito com este seu post.
um dos meus professores de francês, belga, conta estórias dos senhorzinhos da terra dele: um tinha uma crosta enorme de sujeira na barriga que o médico se recusou a examiná-lo. a família deu um banho no velinho. passado algum tempo, faleceu. porém dizem que a causa da morte foi o banho e a retirada da crosta de sujeira rs,rs,rs...
já o outro chorou, pois se sentiu humilhado, um vez que teve que tomar banho no hospital que estava internado. e olha que banho no hospital é com pano, salvo me engano rs,rs.
por fim, meu querido professor contou a estória do próprio pai, que trabalhava no campo o dia todo e tomava banho uma vez por mês...é molhe ou quer mais??
não são só os franceses...os belgas, me parece, também não são chegados a uma duchinha rs,rs...
mas já sofri horrores nos metrôs de Paris...aff!!!
beijinho da goianinha para a minerinha.
ps: meu pai é minero. minha avó materna é mineira. aliás, é raro uma família goiana não ter um pé na Minas Gerais rs,rs...

Anita disse...

Tem selinho pra vc no meu blog.

Anônimo disse...

Oiê!
Primeira vez aqui em seu blog... E... Excelentissimo! Parabéns
Muito curioso e divertido, foi uma leitura deliciosa
beijocas

Ana Terra Borboleta disse...

Hahaha... muito bom! Aaa... mas e como faço com o meu banho quando eu estiver em Paris... será que os albergues costumam ter ducha? Nossa pra gente é algo tão normal que nem perguntamos isso na hora da reserva! o.o

Aaaa... e agora? Hahahaha!

Amanda disse...

Uma pena que idéias falsas e preconceituosas como esta continuem se espalhando. Fiquei muito decepcionada ao ler esse post e os comentarios sobre os "porcos françolas", sobre a "catinga" deles, sobre o "respirar pela boca do metro".

Uma pena.

Neide disse...

Eu acho que isso até pode acontecer , mas com os franceses velhinhos, que alias nao so franceses, os europeus, que nao tomam banho todos os dias. O meu francês toma

2 banhos todos os dias... portanto essa historia é meio verdade, e qto os metros , tem muito estrangeiro aqui hein! se for os metros de Paris tem mais estrangeiros que francês.

Giovanna disse...

Que post bacana! E não é somente o francês não, serve para a maior parte dos europeus, principalmente os com mais idade.

Jessica Scaléa disse...

Tenho um tio italiano que ficou mais de um mês hospedado na minha casa quando eu era pequena e não tomou um só banho!!! Minha mãe teve que comprar outro colchão pro meu quarto (que foi onde ele dormiu) depois que ele foi embora... Fora que quando estive na Rússia achei o cheiro das pessoas insuportável! Os franceses são limpíssimos se comparados aos russos! Acho que o hábito do não-banho se estende a toda Europa mesmo!

Mirelle Siqueira disse...

que isso gente! parem de inventar estorias vai! europeus possuem os mesmos habitos que nos, e isso tudo é preconceito!!!! bora falar das paisagens maravilhosas, do humor incrivel ,da moda, dos queijos e dos vinhos otimos que eles produzem ok? francês não tem defeito, é a raça mais perfeita da humanidade e quem falar o contrario é mentiroso. chega de esteriotipos pq eles nao sao verdadeiros! a culpa é do nariz de vocês que sao muito exigentes!!!!

hahahaha,fala sério...

Adriano disse...

kkkkkkk

Andar de metrô e ônibus aqui (SP), às vezes, também é um desafio rs! Em Paris, confesso que não percebi muito isso não... o que estranhava era ver o pão baguete embaixo do braço (no suvaco mesmo) de várias pessoas que transitavam!

Mirlene disse...

Filha,

Adorei e dei muita risada com o seu post. Agora no verão europeu você poderá usar um protetor de narinas. Tá certo que você corre o risco de morrer se não respirar pela boca mas isto é apenas um detalhe... Sugiro também que os leitores que têm posições diferentes das suas passem apenas a ler e a não opinar mais sobre os temas de seus posts. A discordância parece ser uma inveja sissimulada. Siga em frente.
Com um beijo saudoso de sua mãe.

Mirelle Siqueira disse...

Mãe, o que é uma inveja sissimulada? Rs

(viram gente? minha mãe fica brava quando pintam por aqui me enchendo o saco!cuidado pq ela é mais brava do que eu!)

Dri, você por aqui????? Ulala, meus melhores amigos tb passam pelo blog, bacana! Ah! Você nao sentiu o cheiro em Paris pq suas alergias e sinusite nao deixam seu nariz funcionar muito bem!:D

beijocas!

Mirelle Siqueira disse...

Ah! E mãe, a culpa é toda sua que me obrigava a tomar dois banhos por dia, a escovar os dentes apos todas as refeiçoes e a usar roupas limpas todos os dias. Dai o povo fica achando que eu sou neurotica pq sou limpinha! Culpa sua dona Mirlene!

SMaria disse...

Olha...morri de rir do seu post;é isto mesmo, metrô cheio é um horror, só respirando pela boca mesmo...no inverno e no verão!
O cheiro de perfume bom com suor ardido de frances é unico e reconhecivel partout. Certa vez num museu em Florença, ao nos acercarmos de um quadro, veio aquela onda de odor inconfundivel, vinda de um casal. Batata: eram franceses.

Mirlene disse...

Filha,

Eu queria dizer "inveja dissimulada".

Anônimo disse...

OI , MIREILLE

ISSO É CÓPIA DO QUE POSTEI NO CONEXÃO PARIS .UM ABRAÇÃO !

RENATO - SANTOS - SP

TIVE DUAS EXPERIÊNCIAS COM “CC” DOS BRAVOS , EM MINHA ESTADA EM PARIS : A PRIMEIRA FOI NUM TREM DE METRÔ . DE UM SENHOR DE APARÊNCIA DESCUIDADA , NO GERAL .
A SEGUNDA FOI NUMA GALERIA DO LOUVRE : UMA SENHORA OBESA , POSSIVELMENTE DE ORIGEM RUSSA , COM UMA CAMISETA REGATA , QUE ERA DE DAR NÁUSEAS . QUASE CHAMEI A SEGURANÇA PARA REMOVÊ-LA DALI ………
QUANTO AO DESODORANTE 48 HORAS , JÁ EXISTE NO BRASIL E É DA GARNIER ………..
DEVE SER MESMO PRA SEGURAR UMA “FALHA” NA SEQUÊNCIA DE BANHOS , SEM DAR NA VISTA ( OU NO NARIZ , HEHEHE ) .
QUANTO AO CHEIRO DE FEZES DO CHATEAU DE VERSAILLES , NA VERDADE HAVIA UM SÉQUITO DE CRIADOS QUE OFERECIAM PENICOS , A PREÇOS MÓDICOS , PARA OS MEMBROS DA CORTE SE ALIVIAREM . MAS NA PESQUISA QUE FIZ , NÃO SE DIZIA PARA ONDE OS DEJETOS ERAM LANÇADOS . AGORA O CANTINHO DAS NECESSIDADES ERA DEBAIXO DAS ESCADARIAS , MESMO .
SÓ OS MEMBROS DA FAMLÍA REAL TINHAM APOSENTOS PRÓPRIOS PARA ISSO .

LUCIENE disse...

hehe... interessante o texto... mas ainda nao vi nada disso na França.

Qndo fiquei na casa de pessoas, nunca me deram essa toalhinha rsrs.. nem as vi no banheiro...
mas se for uma q o meu marido tem, ele usa mesmo durante o banho, pra se esfregar...rs Pra isso tb sempre tive no Basil.

Agora muitos Franceses ja percebi q gostam de ducha mesmo... só tem banheira em casa pq simplesmente ta ali.
Um primo do meu esposo comprou um apt na planta ainda... e tinha a opçao de escolher com banheira ou com ducha... ele acabou escolhendo com banheira pq era mais barato assim kkkk. Entao nao entendo mesmo, pq seria mais caro com ducha. Acho q é mais pra manter a caracteristica francesa mesmo... questao cultural.. marca registrada.. sei la oq. :P

Qntos aos fedidinhos, é pq nao querem tomar banho mesmo... como frio, eles acham q nao suam, q nao precisam... :P e nao é só coisa de frances nao, é coisa de país frio.
Ainda bem q meu frances toma banho todo os dias...rs

Hélio disse...

adorei os esclarecimentos!
depois disso vou tentar outras 2 vezes relevar quando encontrar aquele francês lindo que fala lindamente como ninguém de outra nacionalidade (especialmente quando fala inglês) e que, na hora do abraço, revela aquela sensação que nós basileiros somos tão pouco tolerantes!

Ana Paula Bertarelli disse...

Ameeeeeeeeeeei a explicação! Além de falar das suas experiências me acrescenta algo, sempre. E pelo visto não só a mim qto aos seus mais de 110 seguidores.

Quanto aos comentários negativos... esqueça, as vezes entraram na onda do fedozinho e já estão todos chapados... hahaha
Muitos beijos!!

De Lá...Pra Cá disse...

Mirelle,
Parabéns pelo Blog! Apesar de não conhecê-la admiro muito a iniciativa de dividir suas experiências aí da Terra de Napoleão. Morei um tempo no interior da Hungria e sei como são os dias distante da família e dos amigos! A saudade é uma companhia constante e as emoções ficam sempre à flor da pele. Por outro lado, a oportunidade de viajar e de conhecer outras culturas é realmente fascinante. Mesmo que alguns descordem de suas opiniões não há como negar minha cara! VOCÊ ESCREVE MUITÍSSIMO BEM!! Sempre “perturba” algumas certezas e conceitos pré- estabelecidos. Duro é passar por essa sem ser percebido, ou seja, sem fazer a menor diferença! Entendo que o objetivo do seu blog não é nenhuma obra literária é sim o anseio de estabelecer uma troca com seus leitores, o que nitidamente é alcançado com sucesso!! Viva às diferenças! Inclusive as culturais, elas existem e não quero esquecer isso nem por um instante. Lembro-me bem que de um modo geral os húngaros tem uma péssima higiene bucal, é bastante comum encontrarmos bocas sem dentes e mal cuidadas na classe média jovem do país, isso é FATO! Não é a minha opinião. Isso não quer dizer que a experiência de ter vivido lá não foi boa e que não tenho um carinho enorme por aquele “POVO”. Quando nós Brasileiros ouvimos falar do nosso famoso “jeitinho” Brasileiro, que beira ao estereótipo do “ Macunaíma”, encaramos com humor o que de fato de uma forma geral é uma característica da nossa Cultura. Nunca me senti desvalorizada e nem encarei como ofensa pessoal tal comentário, sou segura em relação a minha índole e os meus valores e sei que isso não é uma regra. Então Mirelle,não contenha-se! Compartilhe muitas de suas experiências conosco, sempre com autenticidade e humor.
Adorei este post!
Um grande abraço, Andressa.

Anônimo disse...

Acho um pouco exagerado o seu texto, mesmo tendo sido baseado em um livro. Moro em Paris ha cinco anos e trabalho em uma empresa onde a maioria dos meus colegas sao franceses. Não vejo nada disso que vc falou. Até onde eu saiba, todas as casas (ou apês) tem banheira sim, mas toda banheira tem uma ducha! Não conheço ninguém que tenha que dividir banheiros que ficam em corredores de prédios! A maioria dos meus colegas (homens e mulheres) tomam banho antes de ir ao trabalho e estão sempre limpos e asseados! Existe sim a "gant de toilette" mas hoje ela é usada como a nossa esponja de banho! Talvez os mais velhos se encaixem nas suas descriçoes, por causa dos habitos antigos. A estigma de que franceses nao tomam banho é a mesma de que as brasileiras so vem pra europa pra se prostituir! Mentira nos dois casos...

Marcio

Anônimo disse...

Eca... Quase me convenceu... Dizer que ducha não é banho é como dizer que fusca não é carro. Desculpa esfarrapada. Eles que continuem com suas gants de toilette e eau de tolete. Haja perfume pra esses caras

Anônimo disse...

Tah....resumindo

Eles são porcos msmo

Essa toalhinha eh o cumulo da porquisse imagino os paises baixos de um frances

Mirelle Siqueira disse...

Marcio, morro de preguiça de discutir com gente que não lê o texto direito. O livro e o meu texto foram escritos depois de pesquisar costumes antigos. Aqui mesmo nos comentarios, teve gente que disse que mora ou ja viu os predios com banheiros nos corredores. ALias, nao é nada dificil encontrar hoteis em paris sem banheiros nos quartos, apenas nos corredores. pq sao antigos e construidos no tempo em que nao se fazia ducha dentro de todos os quartos. as casas nao tem duchas nao. tem as banheiras com a torneira, algumas pessoas penduram la em cima e serve como ducha, mas nao sao duchas. francês nao gosta de ducha, gosta de banheira. isso nao é esteriotipo, é fato.

ps: como vc sabe que seus colegas de trabalho tomam banho todos os dias? vc mora com eles pra ver? a unica pessoa que eu sei que toma banho todos os dias é o meu marido, o resto, eu nao ponho minha mao no fogo nao.

ps2: o tempo todo eu fiz questao de dizer que estava falando do frances tradicional, entao é claro que as toalinhas sao mais usadas por eles. achei que isso tivesse ficado claro no texto, ficou nao?

Anônimo disse...

Ola, Mirelle, primeira vez que apareço por aqui...
E gostaria de saber de onde você tirou isso:

"O que eles fazem diariamente é a sua "toilette", o que nos chamamos de banho de gato. Ha quem tome uma ducha, mas não é a regra (isso é mais comum entre os jovens). Todos os dias, religiosamente, o francês tipico faz a sua toilette matinal. Enche a pia de agua quente e com uma luvinha umedecida e ensaboada, higieniza seu corpo de cima abaixo".

Suas idéias estao cheias de estereotipos que nao se justificam. E concordo com o Marcio quando ele diz que falar que francês nao toma banho é a mesma coisa que dizer que no Brasil todos pensam em futebol e carnaval. E muito triste pensar assim e retratar um pais levando em conta apenas os estereotipos é bastante redutor.
Me desculpe mas nao ficou claro em seu texto que você estava falando apenas do francês tradicional. Em algumas partes você generaliza mesmo, talvez faça mesmo sem querer. Mas tome um pouco mais de cuidado para nao cair no perigo de escrever mais posts como este.

Paula

Mirelle Siqueira disse...

Como não ficou claro, querida? Que parte do "francês tipico" que você mesma citou e que esta la no texto, você não entendeu?

francês tipico = francês tradicional. Não?

Agora, se o seu francês toma banho todos os dias porque se casou com uma brasileira que impôs seus habitos à ele, é outra historia. A maioria dos franceses mais velhos e/ou tradicionais prefere fazer sua toilette matinal com as luvinhas, seguindo suas tradiçoes que nada têm de esteriotipo. Eh parte da historia e dos costumes deles, que se você, talvez, procurasse ler, saberia.

Varias pessoas aqui nos comentarios dividiram experiências que comprovam essas habitos, você leu?

Anônimo disse...

Absurdo, aqui na Inglaterra tomo 3 banhos por dia, frio nao é problema pois dentro de casa é mais quente que o norte do brasil!!!!

fernanda_27simon disse...

Gente, não se apavorem de que as pessoas não tomam banho todos os dias!
Porque todo mundo tem sua coltura!
E vocês sabiam que quem nos incinou a tomar banho todo dia foi os indigenas(indios).
Esse os indigenas(indios) nunca tinham existido nós também não iamos tomar banho todos os dias!

Gládis disse...

Agora entendi o que aconteceu com o romance de uma amiga. Ela conheceu um príncipe lindo, maravilhoso, culto, divino, pela internet. O romance durou anos e, de repente,fim. Mas como, por quê? Deixar uma pessoa tão divina. E ela então me confidenciou que não aguentou mais. Foram anos lutando para o lindão tomar banho e escovar os dentes regularmente. Começou a fugir dos beijos e abraços e o romance foi pro brejo. Namoro pela internet só é gostoso, às vezes, pela internet. E lá se foi o sonho. Voltou correndo.

Anônimo disse...

Adorei o posto...como sempre são os seus textos.
Tenho família em França, mais precisamente em Compiégne. E convivi já com alguns naturais de França.
Hospedei, h´anos, dois casais em minha casa em Portugal, e não me apercebi de qualquer défice higiénico
Era gente da média-alta burguesia.
Achei essas pessoas muito queridas, alegres e solidárias.
Mas, mesmo assim, ameio seu post ... Porque ele nos dá informações de uma vivência de novos contextos e culturas. Nada como alguém de outras latitudes para falar dos nossos hábitos e formas de estar na vida.
Adoro a sua escrita. Mais uma vez lhe digo que é uma pena que não apareça um órgão da média que publique os mesmos. Quem sabe se um dia pegarei nisso...
Abraço e continue a descrever a França mais genuína. Porque os seus olhos são descomprometidos....o que garante maior autenticidade.
Até sempre

Carlos da Gama
(gostava que desse uma vista ao meu blog : memoriadamicha2011.blogspot.com

Grazi disse...

Minha irmã foi para Itália e foi passear de trem e nele estavam algumas italianas bem vestidas e maquiadas, mas com um cheiro horrível de axilas! E olha que era pela primavera e não estava frio.
E eu fazia parte de um grupo de danças italianas, e veio um grupo da Calábria dançar com a gente e foi a mesma coisa... era uma "asa" só!

Nicole Ulmer disse...

Oi, Mirele!! Sou a mãe da Natasha (ex-Lyon) e concordo com tudo o que voce esvreveu em seu blog. Tenho uma tia de 94 anos que vive pertinho de Paris e ela faz exatamente esse ritual de "toilette" diariamente. Ela realmente põe a minha disposição 3 gants de toilette e 3 toalhas tipo toalha de rosto. E eu para não entrar em conflitos com ela, sempre que vou visitá-la faço a minha "toilette" igualzinho a ela!! É claro que nada se compara a uma boa chuveirada, ainda mais para quem é do Brasil como eu, porém posso afirmar que fico limpinha sim, porque o que limpa é água, sabão e esfregar o corpo.Quanto ao cheiro de suor, é sim, como voce disse, pelo fato deles usarem a mesma roupa várias vezes. Essa minha tia, até pouco tempo atrás tinha esse "cheirinho" porém hoje em dia ela usa desodorante.Meus pais que também eram franceses porém moravam no Brasil, tomavam banho de chuveiro porém mantiveram o hábito de usar as tais luvinhas de banho e sempre que iam a França traziam gants de toilette novos.

Maurício disse...

Interessante o post. Uma amiga vai passear novamente pela europa e me explicava sobre não encontrar chuveiros como aqui, somente aquelas duchinhas, agora entendi.
Então se eu, brasileiro, estiver na frança sem banho sou porco e se um francês, estiver no Brasil sem banho ele é francês/europeu.

Imaginem uma conferência da ONU, como deve cheirar o setor europeu?

Legal é Cultural

Anônimo disse...

Oi Mirelle, gostei muito do teu post. Apesar de algumas pessoas discordarem dos relatos que fez (e talvez não tenham entendido o "tradicional") quero falar da minha experiência (pequena, mas real).
Estive na França 04 vezes com meu marido. Em todas, alugamos carro e viajamos por boa parte do interior. Em Paris realmente percebi menos, mas posso afirmar que dá pra notar o hábito de não tomarem banhos frequentes - e não só os mais velhos... jovens tb! Me chamou a atenção a quantidade enorme de pessoas que trabalham em lojas, etc, no atendimento, que tinham unhas muito sujas (que não ficariam assim de um dia para outro)... e cabelos um tanto "empastelados"... Lembro de época ter brincado com meu marido que ficaria mais atenta nos lugares em que fôssemos comer... Mas tenho também um amigo parisiense que ficou em casa certa vez e tomava banho - ou ducha - todos os dias... Bjks, Gláucia Lis

Leia também:

Related Posts with Thumbnails