sexta-feira, 11 de junho de 2010

Questão de lealdade

Pois é, começou. E com o pé esquerdo, fazendo cair por terra o pensamento de que é com o direito que começam as boas coisas da vida. Tshabalala (com sua canhota magica) lançou um chute perfeito no ângulo do goleiro mexicano. Os anfitriões foram os primeiros a balançarem as redes. Muito justo.

Justo porque esse povo merece receber o Mundial. Não so pela pobreza que grita por ajuda, não so pelas dificuldades da sua gente, mas porque aqueles que espalham alegria gratuitamente merecem ganhar sorrisos largos e atenção na mesma medida. A Africa, que ja nos deu tanto, precisa que olhemos mais para ela.

A abertura foi emocionante, com apresentações simples mas cheias de energia. No estadio, a torcida fazia o seu espetaculo à parte. Muitas vuvuzelas, caras pintadas e cores, onde o verde e o amarelo predominavam. Felizmente, temos a sorte de dividir com os anfitriões a combinação gritante de cores que estapam as camisas das nossas seleções. As semelhanças não param ai. Não fossem os narradores dizendo que ali era a Africa, eu poderia jurar que as imagens vinham do Brasil, de Salvador talvez. Nossos negros, nossa festa, os batuques e um pouco da miséria no fundo confundem mesmo. Estamos em casa.

Para ser justa, não somos os unicos parecidos com eles, também vejo um pouco da França no pais que recebe esse Mundial - não pelo carisma, claro. A intolerância racial de la também existe aqui, no primeiro mundo. A diferença é que na Africa do Sul esse problema é notoriamente conhecido, amplamente divulgado e, talvez por isso, esta caminhando para se resolver. A solução veio ha 16 anos com Mandela e o fim do Apartheid, mas convenhamos que esses poucos anos ainda não são suficientes para apagar dores e conflitos de pessoas que viviam sem liberdade, respeito ou tolerância. O tempo faz milagres e, nesse caso, o tempo vai precisar de um pouco mais de calma.

Enquanto os africanos parecem estar buscando uma convivência melhor entre brancos e negros, a França segue em caminho oposto, fechando os olhos para o mesmo problema (que não se limita à cor da pele, mas também às origens das pessoas) e rebola para manter firme a aparência de ser um pais onde liberdade, igualdade e fraternidade têm o mesmo peso para todo tipo de gente. Desculpa, Rousseau, mas não tem. Quem sabe quando pintar por aqui um Mandela com coragem de tocar na ferida e discutir os tabus?

Mas falemos de futebol, que alias, quase não deu as caras nos 90 minutos do jogo entre França e Uruguai. Melhor assim, zero a zero foi o placar ideal para mim, que jamais poderia torcer para nenhum dos dois times. Pelo Uruguai por causa de 50, quando os malditos levantaram a taça no nosso Maracanã depois de vencer o Brasil. A maior tragédia da historia do nosso futebol, diria o meu avô. Pela França por causa de 86, 98, 2006 e da mão malandra do Henry que deixou a Irlanda do Thiago e do Ernani fora do Mundial.

Tudo isso pode parecer estupidez aos olhos dos que não se rendem ao futebol. Aqui mesmo na França, pouca importância se da para o (meu) esporte. O torneio de Roland Garros, que dominou os noticiarios nas ultimas semanas, é a prova de que aqui os esportes individuais fazem mais sucesso que os coletivos - tipico deles né? Tai outro motivo para torcer contra os Bleus, isso e as pizzas gratis que meus amigos vão comer na Irlanda. Como eu disse, questão de lealdade.



PS: Se você gosta de futebol e de textos muito bem escritos, clique nos nomes dos meninos ali em cima, vale a pena!

14 comentários:

Leonardo disse...

Eh amor, a ja copa começou, mas por enquanto o que mais marcou foram as ausências: do Mandela e do futebol. Vamos ver se Argentina e Inglaterra não melhoram o nivel deste inicio de copa? que ta muito baixo com dois empates.
Bjos

Blog da Pandinha disse...

Eu detesto futebol, mas adoro textos bem escritos, por isto passei por aqui. Seu blog não está atualizando os textos no meu, desde o texto DELETADO. Será vingança do blogger? Ontem fiquei na dúvida sobre quem torcer... tenho amigos uruguaios, inclusive um afilhado de casamento. Adoro a língua francesa e associo ela ao país, então fico na dúvida. Vou aguardar então meu time entrar em campo. Chichichi...lelele, viva el Chile!!!

ALVES DE MORAES, Gustavo disse...

Gol ta dificil de ver por enquanto, mas pelo menos durante todos os jogos a gente pode se "maravilhar" com o
Póóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóó das vuvuzelas, nao sabia que um som poderia irritar tanto!!!! Mas temos que pensar pelo lado bom. Pelo menos é melhor do q ouvir o Galvao Bueno falando que a equipe "X" vai ganhar porque geralmente faz mais gols quando joga o segundo tempo do lado esquerdo!!!

Mirelle Siqueira disse...

Pois é meninos, a bola teima em não entrar! Sera que ela esta esperando pela goleada de terça feira? Sobre o Galvão Gustavo, você tem toda razão, ver jogo com ele narrando não da. No Brasil eu sempre assistia pela ESPN, com Palomino e Paulo Soares narrando, sensacional! Ô saudade! Mas os narradores franceses são tão mortos que um Galvaozinho nessa altura do campeonato não faria mal nenhum!

Ursula, serio que vc nao curte futebol? E como é capaz de torcer pra França? O time que ganhou na roubalheira a vaga da Irlanda do seu amado irmao? Ah! Chicle?? De onde saiu isso???hehehe e sobre os seus posts, vc publica tantos posts por dia que nem o blogger consegue acompanhar! :D

Beijos!

Adriano Dolph disse...

"A bola pune". Essa frase é do técnico Muricy Ramalho, e no caso do assunto futebol, gostaria de dizer que ela puniu a Irlanda. A mão na bola de Henry puniu a equipe do simpático país e levou à Copa a França.

França de treinador contestado, que foi mal na Euro, nas eliminatórias e não vem empolgando nem o mais fanático torcedor. França de futebol previsível na estréia, de uma defesa segura mas pouquissima inspiração no ataque. E aqui um ponto que poderiam se inspirar na África do Sul: inspiração, paixão, vontade. Sobrou pros "bafana", faltou aos "bleus". Foi com essa paixão que os sul-africanos se libertaram do Apartheid. Foi com esta falta de tesão que a França empatou um joguinho sem-vergonha e feio de doer.

Mas a França, como me disse um torcedor, é assim. Se chega favorita vai embora com o rabinho entre as pernas. Quando contestada, vai longe. E parabéns pelo texto Pequena! Bjs

Mr. Lemos disse...

Valeu irmãzinha. Vcs vao a algum lugar na terca ou assistirao de casa mesmo? Aqui nao tem tanta graca pq irlandes adora o Brasil. Ai deve ser melhor por causa da polemica...
bjoca

Mirlene disse...

Filha,
Adorei o texto. Estou com saudades...

Mirelle Siqueira disse...

Dri, acho dificil a França ir longe esse ano viu? O time vai tao mal das pernas que so milagre mesmo. Passar para a proxima fase é claro que vai, o grupo é muito facil, mas dali pra frente... podemos nos concentrar nos times de verdade como Argentina e Espanha.

Irmão, devemos nos jogar em algum buraco por ai sim. Boa chance de desfilar com a canarinho por ai ne? E claro que ai tem graça. Sua Irlanda ta fora mas teu Brasil ta dentro po! Vira umas Guinness em homenagem ao Dunga ai!

Mae, ficou bom é? Recebi tão poucos comentarios que pensei que o texto tivesse ficado ruim.... bom, vou torturar os leitores e so publicarei o proximo post quando eu atingir pelo menos uns 15 comentarios. Chantagem sempre funciona ne?

Beijocas nos 3 que amo tanto!

CACÁ VILELA disse...

Perfeito, Matia!! Quem é formada na cartilha do esporte vê outros olhos as relações humanas (tão desumanas)e sabe quanta hipocrisia ainda há no chamado mundo desenvolvido.

Jessica Scaléa disse...

Se é pra conseguir 15 comentários... lá vai o meu:
Nem sou fã de futebol, mas seus textos sempre me divertem, sejam eles sobre futebol, sobre mal cheiro ou sobre o aniversário do seu marido, e, por isso leio mesmo assim!

Parabéns atrasado, Léo!

Mirelle Siqueira disse...

Grande mestre Vilela! Adoro quando vc pinta por aqui com seus comentarios pontuais e interessantes. Muita saudade de você mestre!

Jessica, obrigada! O ultimo post teve tantas participaçoes que acho que meus leitores casaram de escrever por aqui. Bom; ainda faltam alguns pra completar 15, até la, o blog e sua blogueira continuam em greve!

Beijocas!

Rose Araujo disse...

Gostei do texto!!!

:)

Hismenia disse...

Aneim que inveja (mas inveja boa, de admiração mesmo)...adoro seus textos, e quando escreve sobre futebol, sçao melhores ainda...mostra que você entende mesmo e que não é apenas Ctrl+c e Ctrl+v...tem opinião.
Como sempre, adorei! Um dia chego no seu nivel..rsss

Mirelle Siqueira disse...

Ah xuxu, inveja nada. Vc ta no caminho certo!! Jaja vai estar dando banho em mim e me ensinando varias coisas, tenho certeza!!!!

Leia também:

Related Posts with Thumbnails