domingo, 1 de agosto de 2010

Bebê a bordo!

Quando alguém decide deixar o seu país, escolhe também deixar o clima, os habitos e as pessoas que por um longo tempo fizeram parte da vida segura que fica para tras. Não é facil chegar em um lugar estranho, onde quase tudo também é novo: os cenarios, os cheiros, os sabores e até os abraços. Abraço, que é artigo de luxo para os estrangeiros que acabam de chegar na França. Leva um certo tempo para eles começarem a aparecer.

O primeiro abraço que eu dei nesse casal foi ha uns 7 meses, em uma pizzaria, assim que nos conhecemos. Mal sabiamos que estavamos criando ali laços fortes que seguirão atados pela vida inteira. Eh que a matematica sentimental de quem lida com a saudade de casa é muito simples: solidão + afinidades = união. Fica-se amigo muito mais rapidamente quando se é um estranho em terras distantes, e aqui na França, os estranhos somos nos - seres que abraçam assim que se conhecem. Não importa em que lugar do mundo você decida morar, uma coisa é certa: vai ter brasileiro na area! Como as pragas que se alastram mundo afora, estamos em todos os lugares habitaveis deste planeta. Olhando pelo lado bom, pelo menos os abraços estão garantidos, né?

Mas, atenção: se você é do tipo azarado, vale lembrar que brasileiro é brasileiro ai ou aqui, e ser brasileiro é muitas vezes, bem... ser brasileiro. A cabecinha, a malandragem, a lei da vantagem... Sabe? Por isso, evito os grandes encontros marcados por redes sociais na internet. Mesmo sabendo que tem gente bacana no meio da bagunça, também sei que alguns outros acreditam que so porque viemos do mesmo buraco somos intimos. Logo logo, esse meu mais-novo-amigo-de-infância-tupiniquim aparecera sem avisar para passar uma temporada de 2 meses no sofa da minha casa. Então, evito.

Como eu e o Léo somos seres iluminados, tivemos a sorte de cruzar nossos caminhos com os da Natasha e do Gustavo, o casal fofo da foto ai em cima, que vive dando pinta aqui no blog. Juntamos a nossa solidão com a deles e no meio de muitas afinidades, ganhamos um presentão: o Lucca, como afilhado. Se estivessemos todos no Brasil, talvez os pais escolhessem amigos de longa data para apadrinhar o pequeno, mas como eu vinha dizendo, as relações de quem mora fora são sempre tão mais intensas, que imediatamente aceitamos o convite.

O primeiro contato com nosso afilhado que, coitado, é botafoguense


Apertando o dedo do Léo, que fofo!

O Lucca é o mais novo personagem desse blog e tenho certeza que vai protagonizar boas historias. So preciso tomar mais cuidado na hora de alfinetar os franceses, ja que meu afilhadinho também é um deles. Seja bem-vindo a esse mundo doido, menino! Eu e o dindinho Léo vamos te ensinar todos os palavrões da lingua portuguesa e até, quem sabe, o hino do meu Coringão - que é muito mais bonito que o do time do seu pai, viu?

20 comentários:

ALVES DE MORAES, Gustavo disse...

Claro que eu tenho q começar a comentar!!! Show de bola o post, falou muito do q acoteceu com a gente aqui, e com certeza com muitos outros. O importante é que cada pessoa tem sua personalidade e as vezes o q parece malandragem e levar vantagem em cima dos outros para uns pode ser algo normal para outros (se bem q tem muita gente assim mesmo). O q aprendemos é que nao se tem afinidade so por ser rasileiro e q cada um é exclusiv, e q as vezes se acham pessoas com as quais a gente tem afinidade (mesmo se escolheram bem mal o time de futebol). Mas bom, estamos aqui pra falar do Lucca, e esse garoto promete!!! Nao temos o q reclamar, o unico dia que ele fez birra, foi culpa nossa orque mudamos um pouco a rotina dele, ou seja, como dizem os françolas: "pour que ça dure!!!"
Cumpadi e cumadi, valeu pelo post e Lucca manda dizer que ta doido pra passear na Parc Tête D'Or com os dindos, que quer q os dindos dêem mamadeira pra ele e q até darà o prazer de deixa-los trocar umas fraldinhas, com direito à pipi ao vivo na roupa nova dos dindos!!! Temos que ver se organisamos uma reuniao entre Lucca, pais e padrinhos (de repente um churrasco à la brésilienne no tb dindo Vincent!) So tenho q ver com a dinda Nathalia se ela pode vir de Toulon, a bagunça vai ser das boas!!!

Rose Araujo disse...

Bem-vindo, Lucas!!!!

:)

Leonardo disse...

Lindo post amor! O Gustavo e Natasha merecem tudo de bom pela simpatia, amizade e consideração que tiveram com a gente durante todo esse "curto" (que fora do Brasil se parece muito mais longo) periodo que a gente se conhece.

Conhecidos a gente pode fazer todo dia, mas amigos, não é todo dia que agente encontra. E estes dois ai são especiais.

Ficamos muito honrados sermos os padrinhos brazucas do Lucca! Agora é caprichar pois padrinho tem que dar o exemplo, e muito presente, claro (Rs).

Bem vindo Lucca!!!

Isabela disse...

Que fofo !!!
Parabéns para todos vocês, pais, padrinhos e bebê...

super beijo

Mom disse...

O Lucca é uma graça, que Deus o abençôe com muita saúde e alegria.
Mas o hino do Botafogo é muito, muuuuiiito mais bonito que o do Coríntians, e olha que eu sou torcedora do Fluminense...

Mirelle Siqueira disse...

Gente, meu afilhado é tao chique que tem 4 padrinhos!!!!

Mom, que torcedora mais fajuta você! hehehhe, puxar sardinha para um arqui-rival como o botafogo po? So pq meu time esta ameaçando a liderança do seu ne? Diz ai!rs

ALVES DE MORAES, Gustavo disse...

Flu e botafogo sao "velhos" amigos, até q nao tem tanta richa no classico vovô (nao mais do que entre outras equipes), e pra constar (em homenagem à Mom):

Botafogo, Botafogo,
campeão desde 1907
És herói em cada jogo,
Botafogo, por isso que tu és
e hás de ser nosso imenso prazer
Tradições aos milhões tens também
Tu és o glorioso,
não podes perder,
perder para ninguém!
Em outros esportes,
tua fibra está presente,
honrando as cores do Brasil e da nossa gente
Na estrada dos louros, um facho de luz
Tua estrela solitária te conduz!

Mr. Lemos disse...

Lindo, irmãzinha! Grande prova de confiança e amizade. Ninguém é melhor do que ninguém, mas é tão bom ser do time das pessoas confiáveis em vez de estar no de aproveitadores malditos, né? Parabéns aos pais, aos padrinhso e ao Lucca. Amo

Nat. disse...

A gente também mora longe de casa (da antiga casa), a gente também fez algums amigos-irmãos aqui nessa França, a gente também escolheu dois desses novos amigos maravilhosos pra serem os padrinhos da nossa filha.

Eu entendo demais quando você diz que as amizades se fazem mais rapido e são tão profundas quanto amizades antigas!

Aproveitem bem muito desse afilhado gostosinho (e dos pais deles, que eu gostei muito de conhecer quando morei em Lyon).

Juliana Yonezawa disse...

Tenho que confessar que tomei um susto quando vi o título do post heheh

Parabéns aos pais do Lucca e a vcs dois :)

Beijão

Mirelle Siqueira disse...

hahahahh!Pelo menos alguem caiu na pegadinha Ju!

Leonardo disse...

Perai Gustavo, não era 1910 no hino do Botafogo?

Lu Francesa disse...

Lindo post! :), entendo muito bem o descrito ;)

Muitas felicidades ao casal!!!

Lu

Kity disse...

Haha fiz igual a Juliana! "Ahhh Foi feito no Brasil hihihi" Ai logo q comecei a ler entendi kkkk

Parabéns aos novos papais e aos padrinhos.

Que Deus proteja o caminho do Lucca.

Bjs

Natasha Ulmer disse...

Mi, amei o post! Muiiiiito obrigado! Padrinhos sao pessoas que escolhemos porque sao pessoas corretas, e que sabemos que vao dar bons exemplos ao afilhado, e vcs sao pessoas mais que especiais! E juro que o sapatinho do Botafogo nao foi de proposito!!! Um beijao pra vcs!!!!!

Patrícia Yamamoto disse...

Nos nossos 4 anos de Japão só conseguimos achar um casal que realmente podemos chamar de amigos. Eles são super 1000 e são Peruanos. Brasileiros infelizmente não demos sorte ainda. Mas fica a esperança, né?!?
Parabéns!!! A carinha de alegria de vocês na foto tá muito fofa!!!
Parabéns para os papais e para os padrinhos. E seja bem vindo Lucca!!!!
Beijinhos.

K∂riиє* Smith. disse...

Comecei a ler o post todas empolgada pelo título, confesso que concordo com tudo o que você falou sobre a realação entre brasileiros, mas ó, a gente pode dar azar, mas as vezes, muito as vezes, podemos dar sorte também!

Que o seu afilhadinho desperte seu lado maternal e que seus amigos sejam sempre de infância...

beijoca Mi

De Lá...Pra Cá disse...

Ai que sustoooooooooooo

Muita saúde ao Lucca! E se cuidem todos por aí!

Beijos
Paulinha

Leonardo Blanco dos Santos disse...

Que susto, Mirelle, quando vi o título do texto, eu pensei que quem estava grávida era você.

E, como vi esse texto depois de ter visto o outro, fiquei preocupado sobre como estaria a criança com o soco que você levou nas costas.

Ufa!

Mas fala sério, hein, nem corintiano nem botafoguense... o negócio é ser São Paulino!!!

Bjs

Anônimo disse...

Quando vcs vão colocar um bebê a bordo?:) Penso nos meus pais, sobrinhos, amigas e logo desisto de ter os meus na França... Com vc acontece o mesmo ou eu sou mesmo um E.T? Regina

Leia também:

Related Posts with Thumbnails