sábado, 28 de maio de 2011

Fête des voisins

Francês, vocês sabem, é um povo fechado que precisa de um empurrãozinho para socializar. Como os prédios daqui não têm salões de festas, piscina, salão de jogos, academia e aquela coisa toda que os prédios no Brasil costumam ter, fica ainda mais dificil encontrar uma desculpa para bater um bom papo com o vizinho. Os raros encontros acontecem no elevador (e o assunto é invariavelmente a temperatura) ou no deposito de lixo, onde o assunto... bem, onde não tem assunto nenhum. Foi por isso que eles, criativos como são, resolveram criar a tal Fête des voisins


A 'Festa dos vizinhos' acontece em toda a França ha 12 anos e tem até data fixa no calendario: sempre na ultima sexta-feira de maio. O proposito é tirar dos seus m2 todos os franceses que não saem da toca nos outros 364 dias do ano para ver se assim as pessoas se aproximam daqueles que moram logo ao lado.


Fiquei meio desconfiada quando vi, no começo da semana, o cartaz perto do elevador avisando sobre o evento. Tinhamos que colocar os nossos nomes ali, confirmando a presença, e escrever também o cada um iria levar. Nos eramos os segundos da lista. E os ultimos também. Até a hora da festa ninguém escreveu mais nada ali. "Puta povo desanimado!", pensei. Mas, que nada! Apareceu um bocado de gente e eu fiquei felizona de descobrir que os meus novos vizinhos são bem legais. Em menos de meia hora todo mundo ja estava se "tutoiando". Explico: A lingua francesa tem essa frescura que eu não domino muito bem, existem duas formas diferentes de tratar as pessoas, o vous e o tu. O vous é mais polido, obrigatorio para se dirigir a alguém que você não conhece ou conhece muito pouco.

Em teoria é tudo muito simples: idosos, pessoas que eu não conheço, chefes e professores eu trato por vous. Com amigos, crianças e pessoas da mesma idade (em situações informais como uma soirée) eu posso usar o tu. Mas na pratica não é tão facil assim. Eu tenho uma dificuldade absurda para saber a partir de que momento eu posso passar do vous para o tu, e para não errar eu "vousvoio" todo mundo. Cada francês tem uma teoria para o assunto. Alguns dizem que o tu é sinal de respeito, outros dizem que é questão de intimidade. Por isso, o  fato de, com apenas 30 minutos de conversa, ver os proprios franceses se "tutoiando" (e olha que tinha gente de todas as idades) é a maior prova de que a festinha foi um sucesso! Ja começamos até a programar um churrasco e nos fizeram prometer que vai ter caipirinha. Não custa nada pôr em pratica a politica da boa vizinhança, pelo menos uma vez ao ano.

29 comentários:

Leonardo disse...

Amor,

No prédio que a gente morava nunca teve "Fetes des Voisins", o que não chegou a ser uma perda visto o climão que ficaria com aquela familia de loucos que moravam em cima da gente.

Eu tb não estava esperando nada deste "evento", ainda mais quando o tempo começou a fechar à tarde. Mas gostei tanto dos nossos vizinhos que tenho certeza que não tem ninguém mais animado que eu pra fazer o churras do condominio. Sera que eles vão curtir a farofa? Pois caipirinha eu tenho certeza que vai fazer sucesso!

Biz

Miller Mantega. disse...

Que seja assim sempre né Mirelle?
Beijo!

Anônimo disse...

Olha que gracinha, vzinhos simpáticos(apesar de franceses)
kkkkkkkkkkkk

e mudando de assunto, sobre o post anterior, (preguiça de voltar la pra escrever) por um acaso você assistiu Amelie Poulain??
hauhauahuhau


bjim

ps: Eu de novo!!

Brenda Tavares disse...

Q legal, evolucao e' bommm!! Eu to mal de vizinho...

Anônimo disse...

Caramba, pá! Que ideia feliz essa tal de festa dos vizinhos. Acho que deveria ser uma iniciativa a espalhar por todo o mundo.Porque os nossos vizinhos são os que estão mais próximos em termos geográfiucos e que nos podem torar de uma enrascada qualquer dia.Acho que uma festa dessas acaba por cimentar a relação e isso ébom para a salvaguarda do imóvel e de todo o nosso contexto habitacional.
Com vizinhos como vocês, o prédio ficou mais animado. Brasileiros são gente extraordinária. Um povo irmão que eu adoro. E um país fantástico, demais!
~Mulher brasileira é mais animada e não se fica pela melancolia da vida. Ela é alegra e faz alegres quem a rodeia. Eu sei do que falo.
Mais uma vez, arabésn pelo seu blog, Mirelle: puxa vida, acho que você deveria enviar as suas crónias para a imprensa escrita do teu país, pois os leitores iriam adorar. O título poderia ser «retalhos da vida de um casal de brasileiros em Fraça». Daria um bom sucesso, acho!
Eu já tive actividade jornalista ... e adorei. Era especialista em jornalismo médico.

Um abraço e felicidades para vocês.
Carlos da Gama
(memoriadamicha2011.blogspot.com)

webeatriz disse...

Très bien, teu texto (ou eu deveria dizer vosso? rs) me fez viajar até Paris. Em Lyon não conheci os vizinhos da amiga que me hospedou, sequer vi algum, mas em Montmartre foi quenenzinho ao teu relato, cumprimentos e papos na lixeira rsrs.
As relações de vizinhança no Brasil involuiram, moro há 20 anos na mesma rua e sequer sei o nome dos vizinhos do lado, idem o da frente , que só cumprimento quando vou ao restaurante do qual ele é o dono.

Natasha Ulmer disse...

Hahaha, que maximo, vcs foram! Eu nao fui nao, no meu prédio nao teve (so se tava no elevador o papel, e como eu moro no RDC..., mas vi em varios lugares aqui no 6ème a festa dos vizinhos do quarteirao (com varios prédios juntos). E esse fim de semana é a fête des voisins no condominio da gente la na Bélgica, la tb tem, e é um churrasco!

Valéria disse...

Oi Mirelle!
Que legal esta socialização!
Cada cultura com suas peculiaridades! Ainda bem, a diversidade!
Pela fachada o novo ap é muito bonitinho.
Bjo

Karol Nascimento disse...

Que bacana!! Agora, você caprichem no churrasco pra conquistar de vez esse povo. Beijos

Mirlene disse...

Filha,
Que bom sua nova rede social. No dia do churrasco nao se esqueca da mandioca cozida e do vinagrete.
Beijo te amo!

Simone Westerduin disse...

Festa da boa vizinhança. E pensar que no Brasil eu sei de cor e salteado os nomes e onde moram todos os meus vizinhos, o que fazem e até coisas que nao deveria saber.

Achei a idéia legal, se tivesse por aqui eu também iria.

beijao

Danilo Sergio Pallar Lemos disse...

Curti muito seu blog, pois apresenta relatos não só de informações, mas retratos de uma mente intelectualizada, produtora do saber e da diversidade cultural.
www.vivendoteologia.blogspot.com

Milena Fischborn disse...

Aqui no meu prédio eles fazem em outra data (vai entender porquê!), mas foi bem legal pois acabamos conhecendo muita gente, incluindo um casal da nossa idade de quem nos tornamos muito amigos, jah fomos varias vezes na casa deles e eles vieram outras na nossa... Mas fora isso a maioria é bem idoso mesmo, tem um senhor com o qual falo todos os dias no elevador, ele se apresenta todos os dias, mas ele repete que tem Alzheimer e que provavelmente não vai lembrar de mada... E no dia seguinte a mesma coisa!!! Já tem os vizinhos de cima que nunca conheci pessoalmente, mas nem quero, ou então vou estrangular os pais! A criança mais nova das 4 chora dia e noite (aos berros) há um ano, e isso pode começar às 3 da manhã!!! E os outros, ao meio dia e finais de semana correm de um lado para outro da casa e deixam cair objetos... Outro dia quase sai para reclamar às 5 da manhã, pois a criança chorava há mais de 1 hora, e era um choro desesperado!!!
Boa sorte com os novos vizinhos!

Patrícia Barbosa disse...

Oi Mirelle!
Tomei coragem! Meu primeiro comentário aqui e olha que leio o seu blog já tem um tempão! Me divirto muito com o seu olhar crítico e humorado sobre os fatos daqui! Moro em Paris, sou casada e tenho um bebê! Na festa do ano passado arrumei uma vizinha que queria me ensinar françês de qualquer forma! Um pouco doidinha ela e eu fiz foi escapolir até o dia da minha mudança que já estava perto! Foi engraçado!
Eu tb tenho essa mesma dúvida! Nunca sei quando posso passar do vous para o tu! Questão de intimidade ou respeito? Realmente não é tão simples assim!
Um abraço!

Patty disse...

Bom, já que não a conheço, então queria dizer a vous que adorei o post, rs.
Nossa, que legal que vai ter churrasco! Capricha!

Bjs.

Mr. Lemos disse...

Hahaha. Irmã, adorei a explicação da tutoiada, mas nem acho que vc e o Leo precisam de muita permissão pra ficarem íntimos das pessoas. Anyway, adorei a festa e o post, mas tô te achando muito pilantra por não aparecer mais nas fotos. Que tá havendo? Não vai me dizer que vc tava num bad hair day, pq vc é linda de todo jeito, oras! Humpf!

Aliki Ribas disse...

Nossa, eu sempre me perguntei sobre esse lance do tu e vous nas aulas de francês, achei que com o tempo acostumava, mas acho que não! hahaha
E vamos combinar que eu não faço ideia de quem são meus vizinhos nem no Brasil, em breve precisaremos criar essa data por aqui também!

Rosely disse...

Que bacana a Fête de Voisins acontecer logo em seguida da chegada de vcs É quase uma recepção para os novos moradores...rs*.
Agora sobre o tu e o vous ainda estou aprendendo...

Bom churrasco e caprichem na farofa!!

Leandro Wirz disse...

Eu sou brasileiro, mas sou meio francês na minha antisociabilidade. Com vizinhos, meu lema sempre é não quero nem confusão, nem intimidade. Boa educação, bom dia, boa tarde e boa noite tá de bom tamanho...
Bjs pra toi.

Mirelle Siqueira disse...

Ai, amor! Nem me lembra daqueles vizinhos de cima do outro prédio, vontade de mata-los! Tomara que aqui a gente não tenha os mesmos problemas, né? E claro que todo mundo vai amar a sua caipirinha!

Sempre, Miller! :D

Claro que eu assisti Amélie Poulain, Vanessa! (não aquele dia com vc, mas assisti e é bom, viu?) :D

O que o teu vizinho te fez, Brenda? rs

Oi Carlos, vc é muito gentil! Tô aqui de butuca esperando alguém me "descobrir" e me contratar para escrever os meus textos em um grande veiculo de comunicação, rs. Quem sabe um dia, né?

Oi Beatriz! Eu sinto saudade é da rua onde cresci, em Minas. Todos se conheciam, eu fui praticamente criada na casa dos meus vizinhos, somos amigos até hj! Gente que eu conheço desde que nasci. Ja em Sampa, não conhecia ngm dos prédios em que morei. Em cidade grande é natural que as pessoas tenham vidas mais corridas e sejam mais fechadas mesmo.

Ah, Natasha! Tem que ir numa dessas, é até bacana! Pois é, na Bélgica tem tb, né? Parece que outros paises copiaram a ideia dos franceses e o negocio ta se difundindo pela Europa.

Oi Valeria! O prédio é novinho, uma graça!

Pois é, Karol, vamos caprichar (churrasco de brasileiro é sempre melhor que de francês, então nem vai ser tão dificil, rs).

Ai, mãe, que saudade de comer mandioca cozida com churrasco! Mas isso é coisa de mineiro mesmo, né? Pode deixar que o vinagrete eu faço! Te amo!

Pq vc nao agita uma festinha dessas onde vc mora, Simone? Sabia que foi mais ou menos assim que começou essa historia por aqui? Um grupo de pessoas de um bairro de Paris estava cansada dessa distância entre os vizinhos e organizou a festa, o negocio foi crescendo, se espalhando para outros bairros, pela cidade... até conquistar a França toda! Alguém precisa dar o pontapé inicial ai no Brasil, vai que a moda pega!?

Obrigada, Danilo.

Os meus vizinhos de cima tb eram terriveis, Milena! Sabe que nao me lembro de ouvir tanto barulho assim nos prédios onde morei no Brasil? Acho que aqui eles são mais mal isolados, sei la. E esses pisos de madeira... não sei o que é, mas o eco é maior! Qualquer agulha que cai no chão a gente escuta né? Ainda bem que me livrei dos meus vizinhos barulhentos!Boa sorte ai com os seus!

Oi Patricia! Que bom que saiu da toca!!! Eu ainda não arrumei nenhum vizinho louco, mas bem que ia gostar se alguém cismasse de me ensinar francês, rs!

Hahaha, pode me "tutoiar" Patty!

Pô, irmão! As fotos do Léo que são muito ruins (e sempre fico gorda, torta, estranha), dai so posto as que eu tiro mesmo. :D

Aliki, a sugestão que fiz pra Simone serve pra vc tb, não espere alguém organizar a festinha, faça vc mesmo no prédio/bairro onde mora, vai que vira sucesso?!

Pois é, Rosely, demos a maior sorte! Nem um mês que estamos aqui e ja teve festinha! Pode deixar que a farofa vai ser caprichada!

Hahahah, aposto que vc nunca faz bolo né Leandro?

Beijocas em todos!

ps: e todo mundo pode me tutoiar, viu? sou brasileira, pô!

Grazi disse...

Como faço p/ te seguir no twitter?

Michelle disse...

Pelo menos em uma coisa brasileiros e franceses se parecem: Não confirmam presença e aparecem na hora "H" rsrs.

Beijos

Michelle

Mirelle Siqueira disse...

Oi Grazi! EH so clicar no link do Twitter aui ao lado esquerdo do blog, mas se não estiver abrindo (vive fora do ar!), digita no seu navegador www.twitter.com/13anosdepois.com e dai é so dar follow.

Sabe que os franceses são super chatos com essa coisa de confirmar presença, Michelle? Não são como nos não, eles confirmam e se dizem que vão, eles vão mesmo. E se vc diz que vai e não aparece (ou se diz que não vai e chega de surpresa) eles ficam muito putos! Acho que dessa vez o povo decidiu de ultima hora e ficou espiando da janela pra ver se ia aparecer alguém... dai o pessoal foi chegando, vendo que tava animado e outros vieram tb. Acho que foi isso!

Beijos!

Lulu disse...

Poxa aqui em Lille, nao vi nada :( mas me disseram q tem sim... tb no dia caiu uma baita chuvinha chata.

Mas pelo q eu fiquei sabendo, nao é soh na França isso, tem em outros paises da europa.

Tb nao conheço ninguem aki, soh falo bom dia, boa tarde... e escuto umas bagunças vez enquando.

Sobre Vous e tu, tb é duro pra mim... fico na duvida se a tia do meu marido q ja tenho certa intimidade, chamo de vous ou tu, ja q é mais velha q eu rsrs... essas coisas.
Em portugal tb tem diferença... eles usao o "você" pra pessoas q nao conhecem e o "tu" pra proximos... algusn portugueses acharam estranho qndo viram eu e meu marido nos tratando por "você" rsrs tive q explicar :P

E é isso... boa sorte no novo lar... em breve acho q vou passar por essa mudança tb.
Bjim

Mirelle Siqueira disse...

Oi Lulu! Pois é, outros paises ja começaram com a tradição, que nasceu aqui na França. EM breve chega no Brasil tb, hehehe! Sobre a tia do seu marido, como ela te chama? Sendo familia, acho que vc pode perguntar diretamente pra ela se vcs ja podem se tutoiar, não? seu marido deve ter uma noção tb, ja que a conhece melhor.

Boa sorte ai em Lile! Bjo

Mr. Lemos disse...

Cunhado, saiba que vc tem minha solidariedade. A mulher aqui em casa tb é chata pra cacete e nunca gosta das fotos maravilhosas que eu tiro... pq o cabelo dela fica fora de lugar ou o queixo não está bom ou os cílios estão tortos... hehhe

Rafa Carrara disse...

Que bacana, Mi!
Adorei o post, super pra cima, parece uma recepção pra vocês, né? Recém chegados e logo uma confraternização dessas rs.
Nossa, eu sempre chamo todo mundo de VOUS, pelo receio de soar mal educado rs.
Com certeza a caiprinha fará sucesso! Quem vai preparar, você ou o Léo? rs
Não me canso de ler seus posts e me espelhar em você, um dia eu quero escrever tão bem assim rs.
Um beijo pra vocês e toda sorte nesse cantinho novo!
Rafa

Rgomes disse...

Adorei o seu blog!

ilma disse...

Que marrrravilha heim!!! Tb tenho essa dificuldade. Vamos ver este ano que chegar aí o que farei. Uhahá rsrsr
E sempre é boa a "politica da boa vizinhaça" seja aonde for.

Leia também:

Related Posts with Thumbnails