quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Praga, Amsterdã, Berlim - onde se hospedar

Sabendo que o inicio do curso de Sciences Po. ia limitar consideravelmente as nossas viagens no proximo ano, o Léo e eu decidimos aproveitar bastante o ultimo verão. Uma das viagens foi um mochilão que fizemos por Praga, Amsterdã e Berlim. Uma viagem de 10 dias, onde aproveitamos para conhecer algumas opções de hospedagem diferentes das que estamos acostumados. 

Praga

Praga foi disparado a melhor parte da viagem, não so porque é rica em historia e tem uma arquitetura belissima, mas também porque é muito barata. Tudo por la é incrivelmente mais em conta que em outras cidades européias (Praga ja faz parte da União Européia, mas ainda não aderiu ao euro, o que explica os preços tão baixos). Por isso nos demos ao luxo de ficar em um hotel mais bacanudo nessa primeira parada. Um hotel 4 estrelas, perto do metrô e com uma otima tarifa de 55€ para o casal (sem café da manhã).




Amsterdã

O que conseguimos economizar em Praga, gastamos em Amsterdã - uma das cidades mais caras que ja visitamos. Se é caro para comer e se divertir, imagina para se hospedar! Até os albergues cobram diarias mais caras do que a que pagamos no 4 estrelas de Praga. Eu ja estava começando a considerar o Couchsurfing quando me lembrei da experiência deliciosa que tivemos nos hospedando na casa de um francês, e então fui tentar descobrir se poderiamos fazer o mesmo na Holanda. Encontrei o site Airbnb que propõe mais ou menos o mesmo esquema dos chambres d'hôtes na França: a reserva de um quarto na casa de um local, podendo ou não dividir as areas comuns da casa com ele. Nos decidimos ficar no apartamento do Mather


Não existe maneira melhor de entrar na cultura do que se hospedando na casa de um local, ainda mais quando o tempo de viagem é curtinho como era o nosso em Amsterdã. Logo de cara ja vimos varias caracteristicas que o Daniel descreve no blog dele. As escadinhas estreitas e os corredores que acabam virando o "quintal" dos apartamentos, onde os moradores deixam seus casacos, sapatos e tralhas no corredor, sem medo nenhum de serem roubados. Desde o primeiro minuto eu me senti na 2° Guerra, parecia que a Gestapo ia invadir o imovel a qualquer momento e nos levar. Quando é que eu teria a mesma sensação em um hotel?


Desta vez a hospedagem era mais simples, mas perfeita para o nosso bolso. Pagamos 55€ na diaria para o casal (sem café da manhã). Nosso anfitrião é um cara atencioso, que logo na nossa chegada nos deu dicas quentissimas da cidade, como uma pizzaria pequena frequentada apenas por locais. Também nos recomendou o seu restaurante preferido, um indonesiano, que nunca teriamos entrado se não tivesse sido indicado por ele. A comida era incrivel! 

So não pergunte pro Léo o que ele comeu (ele não tem a menor ideia!).

O quarto onde ficamos era exatamente como vimos nas fotos da internet, e ele ainda tinha uma estante cheia de livros sobre a Holanda e guias de Amsterdã. Como choveu o tempo todo nos 3 dias que passamos la, aproveitei para dar uma xeretada em tudo e ler coisas bem interessantes.


O lado chato da experiência foi ter que dividir o banheiro, fora isso foi bacana. A casa era simples, mas no mesmo site é possivel encontrar quartos maiores e com banheiro individual. Tem cada apartamento chique, meu amigo! Saimos bem contentes da casa do Mather e com a certeza de que vamos usar o Airbnb em outras viagens.


Berlim

Fim de viagem, sabe como é, né? O orçamento pede socorro! O lugar mais em conta que achamos em Berlim (eu nem olho albergues) foi o Easyhotel. Isso mesmo, um hotel da Easyjet, a compania low cost de avião. O esquema do hotel é o mesmo dos aviões, o preço é uma pechincha mas o conforto é pequeno. Pagamos 25€ na diaria para o casal (sem café da manhã). Gente, 25€ numa diaria para duas pessoas é um baita de um achado! Onde esta a pegadinha? Nos extras, que são cobrados a parte. Pagamos 3€/dia para usar a internet e pedimos 2 travesseiros extras, que nos custaram 2€ cada um. Se você quiser ter as toalhas trocadas, precisa pagar. Se quiser que limpem o quarto, também paga a mais. Até para ver TV tem que rolar uma graninha extra. Ainda assim o preço é imbativel, sem falar que o quarto, minusculo, é limpissimo e a cama é muito boa.



Recomendo para quem viaja com orçamento controlado e não fica muito tempo no hotel. O Léo e eu, por exemplo, saimos super cedo e so voltamos quando ja é tarde, tomamos um banho e depois, puft, cama! Acho também que se você não viaja sozinho, é preciso o minimo de intimidade com a outra pessoa para conseguir ficar preso numa boa nos 9m2 dos quartos. Namorados que se conhecem ha pouco tempo, esse hotel não é pra vocês! Pessoas que viajam com malas enormes também podem ter problemas. Mas para nos foi otimo! Quando eu for pra Londres, ja sei que é em um Easyhotel que vou me hospedar.

So não sei se ele vai querer me acompanhar...

24 comentários:

Raquel M.B.G. disse...

Ótimas dicas. Não sabia desse easyhotel...Fale um pouco dos lugares tb, abraços, Raquel

www.saladagrega.blogspot.com

Mirelle Siqueira disse...

Tem Easyhotel em varias cidades, Raquel (Londres, Budapeste, Berlim, Porto, Dubai...) uma otima solução pra quem quer viajar sem gastar muito com hospedagem mas tb nao quer dividir espaço nos albergues nem ficar desconfortavel num sofa do couchsurfing.

Pode deixar que logo logo eu publico os posts dos lugares!

:)

Gabriela disse...

adorei as dicas de hospedagem! apesar de vc ter dito q nem procura albergues, acho q vcs iam gostar do clima do albergue e da possibilidade de fazer amizades do mundo todo! eu e meu namorado ficamos sempre em albergues, quartos individuais, se possível, com banheiro, sempre q o preço estiver compensando,vale a pena!

Celinha disse...

Ótimas as dicas, MIrelle! Vou compartilhar com o pessoal. Beijo grande.

Natasha Ulmer disse...

Hum, nunca usei os hoteis da easyjet, boa dica!
Vamos pra Praga em breve, estou começando a planejar, gostei do hotel!!!

Mirelle Siqueira disse...

Eh que eu tenho muitos problemas pra dormir, Gabriela. Ou melhor, eu não durmo. Então, apesar de saber que o clima nos albergues é mais descontraido, seria impossivel pra mim dormir com outras pessoas, e pra pegar um quarto so pra mim e pro Leo, eu prefiro hotel mesmo. :)

Valeu, Célia!

Que delicia que vcs vão pra Praga, Natasha! La é maravilhoso! Esta entre os meus top 5 destinos! Ja to doida pra voltar. Vou tentar escrever o post de Praga primeiro então, pra passar mais dicas pra vocês!

Beijocas, meninas!

Mr. Lemos disse...

Quê???? Estragou tudo no final?? Easyhotel em Londres?? Tá maluca??? Fica na casa de estranho em todo lugar do mundo e aqui que tem família vai ficar em Easyhotel???? Tsc, tsc, tsc....

Milena F. disse...

Adorei a dica do easyhotel, ainda não conhecia e pela sua descrição cai como uma luva para nós!!!
Em Amsterdam os hoteis custam os olhos da cara mesmo, da última vez eu tinha completamente esquecido de reservar, só lembrei na última semana e não conseguia encontrar um hotel disponivel que aceitasse reserva para apenas uma noite! Enfim encontrei, mas era longe do centrão e nos custou caro!
Já em Praga os preços foram um paraíso para nós! 40€ a noite com um café da manhã abundante e conforto 3 estrelas, não podíamos pedir mais!
estou no aguardo principalmente do post sobre Berlim, que ainda não conheço mas que está na minha lista que estudo com carinho!
Abçs

Mirelle Siqueira disse...

ahahhahaha, eu ainda não assimilei que agora vc mora em Londres, irmão! Foi isso! ;)

Pois é, Milena, os preços em Praga são muito bons né? Da pra achar hoteis legais por 20€ a diaria. Justamente por ser tao barato que nos pensamos "po, ja que vamos ficar so em lugares alternativos no resto da viagem, vamos aproveitar os preços bons de Praga pra ficar em um hotel melhorzinho". Cheguei a passar na porta de um albergue charmosinho que cobrava 5€ a noite por pessoa! Logo logo o post de Berlim sai do forno! ;)

beijos!

Sheila disse...

Mirelle adorei a dica do Easyhotel, entrei no site tem até opção de quarto sem janela!! rsrrs imagina!! Mas mesmo assim às vezes vale a pena para poucos dias! Muito boa às dicas de Praga, não sabia que era tão mais barato!!

Beijos

Lizzie disse...

que máximo seu couchsurfing! morro de vontade ( e medo), mas ando lendo várias coisas bacanas a respeito, acho que logo me arrisco. Tô chegando em Paris semana que vem pra um mês, e suas dicas já estão todas guardadas!

Leandro Wirz disse...

Ótimas dicas. Eu iria à Amsterdam e Berlin agora em novembro, mas, por razões profissionais, tive que mudar de planos. Ou melhor, adiar para o ano que vem. Guardarei esse material útil. Bj

Leonardo disse...

Amor,

A redução do tamanho do quarto foi progressiva e os pouquissimos m² do Easyhotel me assutaram muito quando chegamos la. Mas ele é muito bem localizado e, como vc falou, pro tanto que a gente usa tava bom de mais. O que importa é a cama ser confortavel.

De Amsterdã, eu achei tão legal o prédio antigo que nem o banheiro me incomodou.

Ainda bem que o Ernani sacou a indireta e ja abriu as portas da casa dele. Acho que se eu levar uma garrafa de cachaça ele abriga a gente pois mais de mês.

Bjos

Mirlene disse...

Filha,
Que delícia de post! Suas dicas de hospedagem são geniais. Não diminua muito o quarto em suas escolhas porque senão o Léo não cabe na cama né!?
Beijo, te amo.

Aline disse...

Eu sinto que você tem um certo preconceito com albergue, certo?! Mas acho que deveria buscar albergues durante a viagem. Quando fui para Santiago de Chile, fiquei em um quarto privativo com mais uma amiga e, juro, parecia quarto de hotel. Tinha uma salinha de estar e mais o quarto com as camas, o banheiro era ótimo. O preço era bom e tinha café da manhã. O quarto era beeem maior que esse do Easyhotel. Também tenho uma amiga que ficou em um albergue com o namorado, o quarto deles era ótimo também. Nem sempre albergue é sinônimo de gente misturada, quarto apertado e banheiro compartilhado. Já fui em muitos albergues com quartos privativos ótimos, melhor que hotel - além de mais barato.

Mirelle Siqueira disse...

Oi ALine, pode ser que você tenha razão, talvez eu tenha mesmo um pré-conceito dos albergues, ja que nunca quis me hospedar em um por achar que o ambiente é mais jovial e bagunçado que um querto de hotel. Na verdade eu tenho muitos amigos que usam e gosto, e tb conheço gente que fala muito mal quando se hospeda em um. Como o sono é pra mim uma coisa muito complicada, eu vou na garantia de lugares quietos, limpos e tranquilos, mesmo que o quarto seja pequeno. Mas, vou seguir seu conselho e ver se acho albergues interessantes nas proximas viagens. Quem sabe não mudo o meu conceito, né? :)

Mãe, eu e a senhora dentro de um easyhotel é morte na certa! hehheheh

beijocas!

Eliana disse...

Tô aqui curtindo essa sua dica do Airbnb. Dei uma fuçada e achei muuuito interessante essa idéia de hospedagem em um quarto da casa/apê de um nativo. E até mesmo a locação do apê todo. Nesse site, o preço é bem mais interessante do que os tradicionais. Você disse que se hospedou na casa de um francês, foi em Paris?
Um abraço!

elizabeth guttler disse...

querida mirelle eu tb sou fa de albergues viajo muito sozinha e e a melhor opçao agora ate no brsil eu e meu marido estamso aderindo ao albergue fomos a ouro preto e ficamos num otimo eu me sentia em casa e claro que o carlos nao vai querer ficar em dormitorio mas voce fica numquarto como no hotel so que tem a area de convivencia a cozinha disponivel eu gosto muito tenho uma amiga que passou dois mese na frança agora so trocando de aparamento a familiafrancesa ficava na casa dela aqui no rio e ela se hospedava na casa deles em paris trocou de apartamento 05 vezes e as fotos sao maravilhosas mas e no esquema da troca que eu acho que o carlos nao vai aceitar tb bom um beijo bom começo de aulas beth

K∂riиє* Smith. disse...

Mi amei as dicas!

Super vou segui-las na minha próxima viagem solo ano que vem e se o Leo não te acompanhar eu te acompanho!!!

Berlim é minha cidade preferida de todas!
Fiquei na casa de um brasileiro que conheci em Amsterdam que era casado com um médico alemão, aproveitei muito a cidade!

Em Amsterdam fiquei em um BOSTEL (um hostel no bosque) que tinha cabaninhas individuais e que eu curti muito, achei bem barato, enfim...


beijoca!

Vanessa disse...

Duvido é alguém não querer te acompanhar...impossivel baby!

E agora bora estudar né, alguém da família tem que fazer isso... que seja você.e no mais 1 ano passa rápido.

bjos

Miller Manteiga. disse...

Mi, suas dicas são demais.. uma que eu vou seguir daqui uns 15 anos - quando eu morar em Genebra e trabalhar na ONU - vai ser essa de hospedagem em Amsterdam, achei fantástica!!!
Beijo :)

Patty disse...

Adorei as dicas Mi!
Como sempre, tudo muito legal e divertido ;)

Bjos.

Darlana Godoi disse...

Não repare a louca comentando tudo,é que tô de férias e aproveitando para colocar as leituras dos meu blogs em dia...

Adorei a idéia de ficar em uma casa e conhecer as pessoas, e ainda mais sendo algo bem organizado, seguro..E os livros no quarto? Maravilhoso!

O easyhotel também é bem interessante, e os hostels? Não existe este tipo de hospedagem?

Evandro e Liliani disse...

Pô... q legal o lance do easyhotel.
Curto muito seus posts... conheci seu blog a menos de um mês, pena não conhecido antes.
Li num post passado seu, a respeito dos posts de viagem ser os menos comentados. Não entendi o motivo, já que vc descreve muito bem sobre os lugares q vcs vão.
Enfim, parabéns pelo site, já o recomendei diversas vezes.

Leia também:

Related Posts with Thumbnails