quarta-feira, 30 de maio de 2012

C'est fini!

Um dos ciclos aos quais eu me referi no post anterior é o da minha especialização em Ciências Politicas. Hoje eu fiz a utima prova e, ops!, mais um ciclo se fechou. Enquanto caminhava para fora da faculdade, eu pensava: "caramba, é a ultima vez que passo por aqui!"... "ultima vez que jogo a minha garrafa nesse lixo"... "ultima vez que digo até logo pra este cara que eu não conheço, mas que sempre sorri quando me cruza no corredor". Ultima vez. 

Não sei nem explicar a que ponto esse curso mudou a minha vida. A Mirelle que existia ha 9 meses? Ninguém sabe dizer aonde se enfiou. Se o curso vai dar um upgrade na minha situação profissional eu também não sei dizer. Mas, sinceramente? Não importa. A transformação que ele causou dentro de mim ja valeu todo o sofrimento. Sim, porque preciso deixar claro que foi um parto! Doeu mesmo, como toda metamorfose que se preze tem que doer.

Antes que me acusem de estar aumentando o grau de dificuldade do meu desafio para tornar a minha conquista mais valiosa, adianto que este não é o meu objetivo. Faço questão de descrever exatamente como foi dificil e delicioso percorrer este caminho para chegar até aqui porque este blog serve, além de outras coisas, para registrar o que a minha memoria não consegue mais arquivar. Quando eu voltar para reler, quero sentir o mesmo alivio desta manhã, que tomou conta de mim quando coloquei o ponto final na minha dissertação. 

Dissertação - a grande vilã da historia. Ela deu as caras em todas as minhas provas. Quatro ou cinco paginas escritas em francês sobre algum tema complexo envolvendo Historia, guerras, revoluções, mercado financeiro ou, como na prova de hoje, a desmundialização. Ruim mesmo é saber que minhas notas poderiam ter sido melhores se ao menos eu soubesse como fazer a tal da dissertação. Com o que a gente aprende no Brasil não da para competir com as dissertações escritas pelos franceses - os reis detentores da metodologia ideal. 

Sem contar que, para não entrar em depressão, é preciso aceitar que uma nota maxima nunca vai aparecer no seu boletim. Porque os franceses são cheios de frescuras, a nota maxima aqui é 20 - é o tal sistema vigesimal que faz, por exemplo, a pronuncia do numero 80 ser quatro vinte na França. Receber 20 de um professor é a mesma coisa que ser reconhecido como um deus sobre determinado assunto. Então, desista, porque vai ser dificil encontrar um professor francês disposto a te fazer este chamego. Entendi e aceitei que 17=20, que 15 é uma otima nota, que 12 equivale a um 7 no Brasil e que, no final das contas, o que vale mesmo é tirar mais de 10, a nota minima para ser aprovado. 

34 comentários:

Mr. Lemos disse...

Morro de orgulho por vc ter topado e vencido esse desafio! Foi uma conquista memorável e merece mesmo esse registro lindo! Parabens, irma! Bjao

Natalia Itabayana disse...

Entendo perfeitamente a sensação e concordo que não é nenhum exagero a dificuldade de encarar essas especializações por aqui. As notas, a forma como os franceses constroem suas argumentações de maneira imbativel e cheios de palavras e adjetivos que fazem com que uma simples oração renda um discurso complexo e bem articulado. Dissertação, a "bendita" palavra nas provas... Eu ainda tenho que vencer o desafio de colocar o ponto final no meu mémoire, tão sofrido quanto... bom, tão sofrido quanto ele pode ser, é sem duvida a tarefa mais dificil até agora!
Parabéns pela conquista!

Eliane disse...

Parabéns Mirelle !
Você é uma grande lutadora e nós, seus leitores, temos orgunho de ti e nos inspiramos na sua conduta.
Ficamos sempre muito feliz com o seu sucesso !
Continue ! Estás no caminho certo !

Milena F. disse...

Sei bem que o esforço deve ter sido grande! Já tem o esforço de concentração em aulas em uma língua que não é aquela com a qual crescemos, depois a dificuldade da escrita, principalmente como você falou na forma de redigir uma dissertação, que não é exatamente como a que aprendemos no Brasil!
Tenho uma amiga que estudou aqui nos anos 90, já formada em Direito no Brasil, e ela dizia que ficava perdida nas aulas de economia e tudo o mais que envolvesse assuntos mais específicos do que se passava na Europa, pois a gente no Brasil não estuda todos os detalhes do que se passa na Europa nos dias atuais.
E isso sobre a nota, engraçado o que você falou!!! Sylvain foi inspecionado no trabalho dele, teve que apresentar seus dossiers do último ano, metodologia de todas as aulas, resultados, e durante 1 semana os inspetores estavam na escola avaliando o seu trabalho... O relatório de inspeção foi excelente, mas eles disseram que não poderiam dar 20 pois significaria que ele não teria mais nada para aprender... Como resultado, sua nota foi de 19! E eu tive a minha avaliação anual no trabalho tb, mas lá o desempenho vai até 100%, e o meu? 99.1%!!! Acho um absurdo essa forma de pensar, para mim 100% ou 20/20 não quer dizer que a pessoa não tenha mais nada para aprender, mas sim que ela domina o que foi exigido dela nessa etapa.
Bonne continuation !

Ana Paula Bertarelli disse...

Eba! Que bom, agora você pode fazer uma nova coisa, pra não ficar cansativo né?! Parabens pelo empenho!!!

Muito orgulhosa!
Beijão

Camila Navarro disse...

Mas já? Pra gente do lado de cá da telinha passou tão rápido. ;)

Parabéns, Mirelle! Espero que essa transformação se reflita nos posts com os quais você vai nos brindar. Porque agora você vai ter mais tempo pro blog, né? rsrs

Beijos!

Mirelle Siqueira disse...

Foi uma conquista memoravel é um pouco exagerado, irmão. mas eu aceito os seus parabéns! :)

Oi, Natalia! Morro de preguiça de pensar em fazer um mestrado em francês. Não pelo curso, mas pelo memoire mesmo. Apesar de gostar muito de escrever, eu não sei se teria paciência (mas eu tb achei que não ia conseguir terminar esse curso, então...). boa sorte pra você!

Obrigada, Eliane! Hoje eu estou muito feliz e tinha que deixar registrado no blog e dividir com vocês.

Que nerds, você e o Sylvain, Milena! Quem me dera eu tirar um 19! A minha maior nota foi 16,5 e eu ja fiquei felizona! Sobre o habito francês de não dar nota maxima, sabe que eu até concordo? Minha mãe é professora e a vida toda eu cresci ouvindo que ela nunca ia dar nota maxima pra nenhum aluno, hahaha! O que mais me estressou mesmo foi ter que lidar com a minha média mais baixa que no Brasil. La, eu era uma aluna nota 8 ou 9. Isso sem nem fazer muito esforço. Quando eu estudava mais ainda conseguia tirar 10. Aqui não tem mesmo isso. A gente estuda estuda estuda e tira 12! E ainda tem que ouvir o professor falar que é uma boa nota. Mas quando olhamos pro lado e vemos os proprios franceses contentes com um 14, a gente se acostuma, né?

Isso, Paulinha! Novos desafios! :)

Hahahaha, pois é, Camila! O curso foi o grande responsavel por me manter afastada do blog. Quando eu começava um post era para reclamar da quantidade de cursos, da rotina puxada de aulas, dai eu parava. Mas agora eu volto com tudo!

Beijos em todos vocês que escreveram para me parabenizar!

Leonardo disse...

Amor,

Por ser quem acompanhou mais de perto esse seu desafio (e a sua metamorfose), provavelmente tb sou eu o mais orgulhoso de vc.

Sei que não foi um desafio facil pois vivi junto com vc todos os momentos dificeis, os trabalhos, as provas e as noites mal dormidas.

De tabela acabei aproveitando tb das inumeras soirées Science Po, além de ter aprendido bastante à medida que vc ia tendo as aulas.

Parabéns pela conquista que, parecia tão complicada no inicio, e agora é "apenas" mais uma missão cumprida.

Te amo

Anônimo disse...

Parabéns pela conquista!!! Que venham novos ciclos! ;)

Poliana

Karol Nascimento disse...

Parabéns!! Não é a nota que vai dizer o quanto vc aprendeu, o quanto foi difícil a caminhada. O importante é que você fechou um ciclo com sucesso, venceu mais uma batalha e se orgulhe, orgulhe mesmo. Não importa o que os outros pensam, importa o que vc viveu. Beijos

Mirelle Siqueira disse...

Eh, amor, você é o unico que sabe (ou que sabia até agora), que eu quase parei o curso na metade! Que bom te ter do meu lado para me incentivar a estudar, a continuar, a acreditar em mim! Obrigada por ser tão parceiro! Te amo!

Que venham, Poliana! :)

Você tem toda razão, Karol! Obrigada!

ilma disse...

Concordando com a Poliana e a Karol, também. Parabéns e que delícia fechar ciclos para que outros se abram.
Sucesso sempre.

Anônimo disse...

Com certeza foi um desafio e conseguir vencer é para trazer mta alegria e felicidade.
Parabéns e sucesso sempre.
Marcia

Mirelle Siqueira disse...

Obrigada, Ilma! Obrigada, Marcia! :)

Denise disse...

Parabéns Mirelle. Quem sabe agora vc anima encarar aquele lindo ciclo que dura 9 meses!!!!!!! Bjs.

Glenda Dimuro disse...

Eeeee viva! :)
Mais um ciclo fechado!

Patty disse...

Dissertação e defesa de tese pra mim é sinônimo de surto! Como isso é horrível!
Detesto estudar por obrigação e com prazos, mas fazer o quê, tem que fazer, não tem jeito.
Mi, parabéns por mais essa conquista. Eu aposto que não vai demorar muito e vc vai dar mais um passo adiante, o qual será de mais uma vitória, tenho certeza. É que vejo vc indo longe...
Bjs.

Rydi disse...

Oi Millere, Parabéns pela conquista. Fiquei na dúvida, que tipo de curso vc fez? mestrado, especialização? Nunca vi nehhum curso nas universidades que durem apenas 9 meses.

bjs

Mirelle Siqueira disse...

HAHAHA! quem sabe, Denise? ;)

Feliz feliz, Glenda!

Ah, Patty, brigada! mas eu nem sei se quero ir muito longe, viu? Andei descobrindo que é possivel ser feliz com bem menos. :)

Eu fiz uma especialização em Ciências Politicas no IEP de Lyon, Rydi. Muitas universidades e institutos aqui na França oferecem cursos de um ano. Lembrando que um ano por aqui = 9 meses de aula, pq são 3 meses de férias durante o verão.

Anna disse...

É Mirelle, o fechamento de um ciclo é sempre ambíguo, ficamos feliz e triste ao mesmo tempo por termos terminado. É se sentir completa e vazia ao mesmo tempo... pelo menos é assim para mim. Mas no final o que temos que nos perguntar é se valeu a pena.
Eu também estou tentando entrar em um master aqui, só não sei ainda se vai dar certo, e te pergunto: valeu a pena?
Beijinhos

Mirelle Siqueira disse...

Valeu cada minuto! Boa sorte com o seu master, Anna!

Rydi disse...

Entendi, obrigado por responder, imaginei que durasse no mínimo 10, 11 meses, pois já olhei as especializações aqui na Holanda e eles dizem que dura um ano, a gente acha que dura um ano né :s
Ainda preciso meter a cara, quero fazer o master mas cadê a coragem, tou que nem vc, com medo.

Fernanda Ornelas disse...

Parabéns Mirelle por essa conquista!
Vc nao tem cara de que abandona no meio do caminho nao!
E que venha mais conquistas na sua vida. Felicidades e uma boa noite bem dorminda com gosto de missao cumprida!

Nathalia disse...

Parabéns, Mirelle!

Nossa, imagino como você está se sentindo pois minha especialização no Brasil já foi um parto, imagina na França!

Bem, agora é só se deliciar com o gostinho da vitória que vai durar bastante, com certeza!

E aproveite para celebrar muito, pois as conquistas devem ser comemoradas. E nada melhor do que novos passeios por aí pra dividir tudo com a gente aqui no blog, né! ;)

Mil beijos!

Angelo Person disse...

Mais de dez,então???

Parabéns!!!

;)

Marcela disse...

Parabéns Mirelle.
Eu poderia assinar embaixo deste texto também, pois ontem saíram as notas finais e descobri que acabei meu master, em bom português,com as calças nas mãos!
Valeu? Ô se valeu!!! Cada gota de suor e lágrima. Acredito que tu tb deva estar te sentindo assim.
E como é bom ter um amor que nos suporte! Isso faz TODA a diferença!

Tata disse...

Ola Mirelle.

Parabens por ter passado esta etapa, sei como eh apreensivo, aliviante e um pouco triste. Mas Parabens!

Mudando de assunto...queria te perguntar uma outra coisa nada a ver na verdade. Quanto custa em média um curso de frances por ai (em faculdade ou em alguma escolinha de linguas)? Qnto vc pagou no seu? Vc conhece algum site sobre isso?

Obrigada, Tata.

Sinval Santos da Silveira disse...

PARABENS...MARAVILHOSO!
ABRAÇOS
SINVAL

Mr. Lemos disse...

Ué.... não tinha post novo????

Tai disse...

um amigo recomendou o blog, pois vou casar e ele disse que a história de vocês é linda! mas me deparo com um post animal sobre ciências políticas hehe curso Relações Internacionais e é uma área preferida do curso. parabéns por mais um ciclo encerrado!

Tata disse...

Salut Mirelle.
Vc ja viu o filme Julie & Julia? Estava vendo esse filme e me lembrei de vc.
O filme é sobre duas mulheres, em epocas diferentes, q estao aprendendo a cozinhar. Mas nao lembrei de vc por causa da cozinha ou da França, mas pq a Julie escreve em um blog e tem o cabelo curto, e conforme fui vendo fui lembrando mais de vc e achei que devia te dizer.
Se nunca viu o filme, recomendo (ainda estou vendo entao nao sei se no fim sera bom). Se vir depois diga se acertei...
À bientôt, Tata.

Carla Conatti disse...

Parabéns!!!!!!!!
Faz tempo que não visito o seu blog.
Estudar em francês é demais..... Vc merece agora começar um mestrado. Adorei seu corte de cabelo, que coragem!
Tentei escrever no seu email, mas voltou o meu é carlaconatti@gmail.com, me manda o seu. Bjs

Jonas disse...

ahahahah
Nem preciso contar sobre um caba que com muito sacrifício tbm conseguiu o certificado, né?

:D

Agora, podemos gritar: conseguimos!

Só n sabemos o q vem depois. 0.o

Mirelle Matias disse...

Obrigada pelos parabéns, pessoal! fico muito feliz com tantos recados carinhosos aqui! :)

Leia também:

Related Posts with Thumbnails