quarta-feira, 15 de maio de 2013

As Calanques de Cassis - o caminho das pedras

Faltava inspiração. Aquele fluxo de ideias que sai facil na hora de escrever. Faltava tempo também, ja que o blog a vida me cercou de pessoas bacanas que ocupam os meus dias com passeios, encontros e viagens. O verão nem começou e eu ja sei que este vai ser o melhor dos que vivi desde que cheguei na França porque antes havia parques, deliciosas piscinas publicas, terraço para fazer churrascos, mas faltavam as pessoas. Este ano eu tenho tudo!


O feriado prolongado de maio foi planejado com carinho para surpreender estes dois casais de amigos que chegaram ha poucos meses em Lyon. Reservamos um apartamento espetacular proximo a Cassis pelo Airbnb e caprichei no roteiro, que estava por minha conta: 3 dias de praia em Cassis, voltando pela Rota da Lavanda para visitar Gordes e Roussillon, na Provence.

Cassis seria apenas mais uma cidadezinha fofa à beira do Mediterrâneo se não fossem as suas Calanques, que o Wikipédia define como "vales profundos com lados escarpados parcialmente submergidos pelo mar". Eu defino como um dos lugares mais bonitos da França.


Para visita-las, poderiamos ter feito um dos passeios de barco que saem do porto de Cassis (1h de duração, 15€ por pessoa), ou alugado caiaques e ir remando, mas escolhemos o caminho mais dificil, que, como tudo nessa vida, é também o mais recompensador: as trilhas pelas montanhas. "Missão dada é missão cumprida!", gritava alguém da turma quando um de nos estava a ponto de desistir.


Visitamos as 3 Calanques mais famosas: de Port Miou, de Port Pin e d'En-Vau. A primeira é uma calanque para barcos, sem praia, mas sabiamos que era preciso passar por ela para chegarmos até a segunda.


São aproximadamente 40 minutos de caminhada antes de encontrar uma praia de pedra com agua azul esverdeada - o paraiso pra quem saiu de Lyon debaixo de chuva. Estendemos nossas toalhas por ali e, antes de encarar o mar gelado, decidimos deixar a calanque mais famosa para o dia seguinte. Tiramos uma peteca da sacola e surpreendemos os franceses com o super desafio de dar 20 toques sem deixar o curioso brinquedo cair. (Como confiar em gente que nunca ouviu falar de peteca?)


Eu sabia que a Calanque d'En-Vau era a parte mais importante de toda a viagem. Sabia que para chegar até ela teriamos que refazer o caminho do dia anterior, passando pela Port Miou e pela Port Pin. Sabia que eu tinha que preparar sanduiches, levar agua e passar muito protetor solar e que tênis eram indispensaveis para esse tipo de aventura. Eu sabia praticamente tudo o que precisava saber, menos o mais importante: que seria tão dificil! Levamos 1h30 para chegar até o topo da montanha, mas valeu cada gota de suor. Não so porque o bumbum ficou durinho, mas também porque la de cima tinhamos a vista mais bonita de todo o percurso. O lugar perfeito para o nosso picnic.


Ta vendo essa montanha embaixo do Rodrigo? Nem imaginavamos que descer para chegar até a praia seria mais dificil que subir até o topo. Dei uns gritinhos para estimular os amigos, fui na frente para mostrar que era seguro, mas eu so me perguntava como pude nos meter naquela enrascada?! Chegando la embaixo, a gente entende. Era como estar no Caribe, a poucos quilômetros de casa. Ou na Tailândia, como poetizou um dos meninos.


Claro que voltamos no dia seguinte, mas optamos por uma outra trilha, quase plana, de 1h de caminhada do estacionamento à praia sem passar pelas outras calanques. Mamão com açucar porque estavamos realmente acabados depois dos dois primeiros dias de montanhas. Não é o caminho mais bonito, mas é o mais facil.


Nas montanhas vimos uma gravida de uns 7 meses e muitas familias com crianças de todas as idades. Todas mesmo! Mas francês ja nasce fazendo randonnée - e isso não é uma hipérbole, como eu pude constatar. Os passeios de barco valem para quem tem dificuldade para se locomover ou para quem tem muita preguiça, mas saiba que os barcos não chegam até as praias. Tem que se contentar em ver de longe e tirar algumas fotos. No pain, no gain, né, camarada? Se existir algum espirito esportivo dentro de você, va pelas trilhas! Foi o passeio mais bonito que eu ja fiz na minha vida e é por ele que eu vou voltar quando receber outros amigos no verão.



Animou? Então, anote:

- Vale reforçar: tênis são indispensaveis para as trilhas. Cruzamos muitos franceses equipados com bastões de apoio, tênis de randonnée e roupas apropriadas. Eramos os unicos desavisados com roupas de praia, mas chegamos vivos mesmo assim.

- Leve muita agua e comida para o dia todo. O quiosque no inicio da trilha de Port Miou é o unico lugar para comprar alguma coisa antes de começar o passeio. Não preciso dizer que nas praias não têm ambulantes com caixas térmicas vendendo cerveja, milho ou queijo coalho, né? São praias realmente selvagens, sem nenhuma infraestrutura.

- Não esqueça o protetor solar.

- As praias são de pedra, então pode ser interessante comprar aquashoes, principalmente para as crianças. Em lojas como a Decathlon eles custam menos de 10€.

- O caminho das pedras, literalmente:

Para os passeios de barco ou para alugar caiaques: Va até o porto de Cassis, no centrinho da cidade.

Para as trilhas pelas montanhas passando pelas Calanques de Port Miou e de Port Pin: em Cassis, siga as placas que indicam as Calanques. Encontrar vaga para estacionar é uma dor de cabeça na alta temporada. A trilha até Port Pin é tranquila, siga o fluxo. A partir dai, para chegar à Calanque d'En-Vau, existem duas trilhas: a da direita, por baixo, exige menos, mas nada de vistas espetaculares. A da esquerda é mais ingreme, mas acompanha o mar, então as paisagens são mais bonitas. Detalhes aqui (em francês).

Para ir à Calanque d'En-Vau de carro, sem passar pelas montanhas (trilha de 1h de caminhada): Ela fica no meio do caminho entre Marseille e Cassis (a estrada é a D559). Coloque Route Gaston Rebuffat no GPS, é uma entrada na estrada que liga as duas cidades pelo litoral. Siga nessa estradinha até o estacionamento. Detalhes aqui (em francês).






35 comentários:

Sinval Santos da Silveira disse...

Parabens...lindas imagens!,

Obrigado por compartilhar.
Abraços
Sinval

Vera disse...

Tão bom que voltaste a escrever. Os teus leitores já estavam a sentir falta das tuas palavras, dicas e visão. Não voltes a parar por tanto tempo!
Com certeza que em boa companhia tudo na vida tem muito mais graça (e sentido) e com uma boa "turma" vamos até ao fim do mundo, mesmo que ele seja bem lá em baixo, depois do caminho das pedras!! :)

Walter Fernandes Leite disse...

Lugar assim é inesquecível. Belas imagens!

Paula B disse...

Imagens maravilhosas da aventura. Lindo!! Abraço.

Gustavo - Viajar e Pensar disse...

Uau Mirelle

Que linda essa natureza, praias diferentes das nossas aqui no Brasil e com plus essas trilhas. Devem existir um lugares para pular das pedras não?
Aqui em Floripa a praia mais bela e menos visitada também é uma com uma trilha de uma hora e satisfação garantida.

@GusBelli

Insolente disse...

Adorei principalmente a 1.ª parte porque o mais importante é mesmo a companhia e é bom ver que os nossos amigos, apesar de longe, estão bem :) As imagens são brutais!!

Amanda disse...

É bom saber que você voltou a compartilhar suas aventuras conosco! Obrigada pelas belas imagens e pelo roteiro completo de um lugar paradisíaco na bela França.

Fernanda Ornelas disse...

Lindas as fotos! Ja estava com saudades! Conheço Cassis é tudo de bom mesmo é de tirar o folego.

entretulipas disse...

Sei que as imagens não chegam nem perto da beleza do lugar, mas é super encantador.
Não consigo nem imaginar o quão difícil foi a caminhada.

Camila Navarro disse...

Que bom saber que seu verão será ainda mais divertido! E o que não faltam são esses lugares lindos para vocês explorarem. Eu já te disse que tenho até medo de planejar uma viagem para a França? Essa infinidade de atrações me deixa até zonza!

Também estou feliz só por você ter voltado a escrever! Sei que sua inspiração sempre dá as caras! ;)


Beijos!

Fernanda disse...

Oi Mirelle, q bom q voltou! E com um post maravilhoso!
Estive em Cassis em 2011 com minha irmã e me apaixonei pela cidade e pelas Calanques. Não tivemos tempo suficiente para fazer as trilhas, por isso fizemos o passeio com o barco que sai do porto de Cassis. Realmente, ele não chega até a praia, a gente apenas chega perto para tirar fotos.... nao deixa de ser lindíssimo, porém, fica aquele "gostinho de quero mais"....
Cheguei a combinar com minha irmã de alugar um barco para passarmos o dia, e assim poder atracar perto da praia e ficar...La mesmo, no porto, eles dão essa opçao, e não precisa ter qualquer tipo de licença (pelo que o próprio dono dos barcos disse), no entanto, ficamos com medo! rs
Pra quem quiser e souber dirigir, eles alugam aqueles barquinhos de borracha, tipo botes, sabe? É bom saber q existe essa possibilidade.
Ps: enlouqueci com a foto da calanque onde fizeram o piquenique...muito alto! Simplesmente perfeita!!!!
beijao
Fernanda

Débs disse...

Ja fui pra cassis várias vezes e nunca andei 'direito' por lá, porque não conheci nenhuma praia assim :( a próxima vez que eu for vou levar bons tenis pra fazer essa trilha. :)

Débs disse...

Ja fui pra cassis várias vezes e nunca andei 'direito' por lá, porque não conheci nenhuma praia assim :( a próxima vez que eu for vou levar bons tenis pra fazer essa trilha. :)

Juliana Yonezawa disse...

Que delícia de viagem!! O esforço de vocês valeu mesmo a pena. Tanto o caminho quanto o destino são de tirar o folego e imagino que vem muitos mais posts inspiradores por aí!

PS - Acabamos de voltar de viagem e tb tivemos que comprar sapatinho de praia :) Nos rendemos heheh

Beijão, Ju

Leonardo disse...

Amor,

Eu, que so que tinha feito o passeio de barco anos atras, ja achava um espetaculo. Depois que voltei la "fazendo esforço" gosto mais ainda das Calanques. Ja sei até quem serão as proximas vitimas que levaremos pra fazer este passeio.

E so pra constar, o recorde foi 32 toques de peteca. Rs

Bjim

Regina disse...

Olá!

Nossa essa introdução foi um pouco dura, afinal, vc quer dizer que quem tem um blog não pode ter uma vida agitada, ocupada, cheia de amigos, e viagens e cafés hahaha ?? hahah juro que não entendi ! ;)

Mirelle Matias disse...

Hummm... quer dizer que com a gente você gosta de viajar, né, Vera? :)

Obrigada Paula, Valter e Sinval!

Tem lugar para pular sim Gustavo. Mas poucos se aventuravam porque a agua estava mesmo gelada. Mas com o mar transparente, era facil ver se tinham pedras ou não antes de pular. E essas praias de Floripa, hein? Vou te pedir dicas quando visitar a tua ilha!

Tens raão, Insolente! No final, é isso o mais importante!

Eu que agradeço por me ler e por comentar, Amanda. :)

E o centrinho de Cassis é uma graça pra voltar no fim da tarde e tomar um sorvete ou jantar num restô fofo, né, Fernanda? Bjim nôce!

Sabe que agora, descansada, acho que nem foi tão dificil assim, Nina. Faria de novo tranquilamente e acho que todo mundo que vai a Cassis deveria seguir pelas trilhas. A sensação de superar limites é demais!

A França é mesmo um pais cheio de segredos maravilhosos, Camila! Sei que você não vai passar mais tempo que o necessario em Paris e vai organizar bem os seus dias para ver outras paisagens. Te ajudo com o roteiro, se você quiser. :)

Ai, Fernanda! A foto do Rodrigo la em cima me da vertigens até agora! Eh realmente MUITO alto! Mas, olha, da proxima vez, faça as trilhas! Mesmo! Você não vai se arrepender! Eh de longe a melhor maneira de curtir as praias e de aproveitar daquele cenario paradisiaco! Os barcos, mesmo os alugados, não podem ir até a praia porque é raso. Com os botes da pra chegar, mas não é a mesma coisa. Juro pra você que não é tão complicado e que vale MUITO a pena! Confia em mim e se fizer, volta pra me contar! ;)

Isso, Débs! E volta pra me contar o que achou, ta? :)

Eu também quero comprar, Ju! Ja tinha passado perrengue nas praias de pedra da Croacia e agora foi o mesmo nas Calanques. Na Europa temos muitas praias assim então vale mesmo a pena ter os sapatinhos. Falta muito pra setembro? Quero logo ver vcs!

Hahahaha! Quase 40 toques, amor! Acho que sei de quem você esta falando.... hihihi

beijos em todos!

Mirelle Matias disse...

Oi Regina, não é bem isso. Mas eu, Mirelle, escrevo mais quando fico em casa, com tempo para pensar bem nos assuntos e caprichar nos textos. Não sei como funciona com outros blogueiros, mas comigo a falta de posts é sinal de que a vida esta mais acelerada no mundo real.

:)

Ka Smith disse...

De tirar o folego!
Fotos incríveis!

Um beijo Mi

A Caroline disse...

Viajei junto, apenas lendo e vendo. Que Paraíso!

Graça Oliveira - Rio de Janeiro - Brasil disse...

Olá Mirelle, estava com saudades dos seus posts....
Bjos,
Graça

Fernanda disse...

rssssssss Realmente, vc tem razão Mirelle, aquela foto dá vertigens!!!!! Mas não me canso de olhar, é simplesmente incrível!!!! Quero voltar com meu marido agora, e te juro, farei as trilhas, nao perderei essa vista por nada!!! beijao!

Mirelle Matias disse...

Ka, eu super te imagino la com os seus pimpolhos! vi tantas familias com crianças pequenas se divertindo das pedras! vou carregar o meu pra la logo cedo!

Que bom, Caroline! Meu objetivo é esse. :)

Voltei, Graça! Obrigada pela visita!

Não deixa de voltar pra me contar, Fernanda!

Beijos!

Mile Cardoso disse...

Oi Mirelle!

Babei com as fotos no instagram e adorei ver que tinha publicado o roteiro aqui no blog!

Não comento muito, mas acompanho o blog já algum tempo e acho o máximo a forma como você escreve.

A França tem lugares tão lindos, quando terminar meu intercambio na Irlanda quero passar um tempo aí!

Vou ser "a chata" e pedir um post da Alsace heheh.

Beijão!

Mirelle Matias disse...

Oi Mile! Ja até comecei o post da Alsace, mas como ja passou muito tempo, pensei em publica-lo apenas em dezembro, porque falo sobre a Rota dos Vinhos mas também sobre os famosos Marchés de Noel. Mas quando precisar de qualquer dica, é so pedir!

Beijos!

Débora_Costa disse...

UAU! Que lugar perfeito! É por isso que eu adoro esse blog, porque aqui descubro lugares incríveis, fora dos roteiros de viagem que todo mundo faz, e que eu nem imaginaria existir... E a minha lista de lugares pra conhecer antes de morrer vai só aumentando... rs

Não imaginava que na França havia um lugar com esse tipo de paisagem tão linda... E essa água? :O

Que bom que agora além de lugares bacanas pra ir vc tb dispõe de boas companhias para desfrutá-los... Isso não tem preço! Agora, me desculpa a intromissão, mas fiquei curiosa, fala mais sobre os seus amigos, são brasileiros ou franceses? Aventureiros já vimos que eles são... Desejo que vocês tenham um verão incrível, cheio de viagens e aventuras e que vc volte aqui pra contar tudinho pra gente...

Mirelle Matias disse...

Eu também me surpreendi com a cor da agua, Débora! O legal da França é que você encontra paisagens de diferentes regiões do mundo por aqui. E ali, nas Calanques, eu podia mesmo jurar que estavamos no Caribe!

Sobre os amigos, um dos casais que viajaram conosco é brasileiro e o outro é português. Ambas as meninas entraram em contato comigo quando estavam de mudança para Lyon para tirar algumas duvidas e acabamos marcando um café quando elas chegaram na cidade. A quimica foi forte, viramos amigas! Por sorte os nossos maridos também se deram muitissimo bem e o clima da turma é uma delicia! Tem ainda outros amigos que não puderam nos acompanhar nessa viagem, mas que com certeza estarão presentes nas atividades desse verão. :)

Beijo!

Patty Gasperini disse...

Não sei o que seria de uma viajante de poltrona sem esses blogs de viagens, pois graças a vocês que descrevem lugares incríveis pelo mundo afora, é que tenho a oportunidade de "sair de casa" sem sair do sofá!
Realmente, encantador! Incrível!
Já estava com saudades de um post aqui. Amei as fotos!
Bjs

Suzane disse...

É a primeira vez que faço um comentário no teu blog, embora eu já tenha lido todos os teus textos, gosto demais daqueles mais antigos que tu falas dos costumes do franceses.
E esse tempo que ficaste sem escrever, vinha todos os dias conferir se tinha novidades no blog, rsrs, que bom tu retornares.
Beijão e parabéns pelo teu modo de escrever!!!!!

CarlaZ disse...

Que bom que a inspiração pra esse post veio, afinal pareceu uma viagem tão gostosa que nada melhor que escrever em seguida pra continuar vivendo a viagem mais um pouquinho ;)

Acompanhei as fotos pelo Instagram babando! Deve ser mesmo incrível essa região da França, e fiquei morrendo de vontade de ir. Pena que não é fácil...

Aproveite esse verão, fazendo passeios e curtindo os amigos!

Beijos

Adriana Pessoa disse...

Desde que vi essas fotos, só penso em conhecer essas Calanques....

Evelyn Sampaio disse...

Adorei o post!!!! :))))

Demais de lindo e espetacularrrr!!
É surpreendente ver como as pessoas cuidam do lugar, como não vemos sujeira e que só é preciso coragem e um bom tênis para podermos desfrutar de uma imagem tão linda!!! Além, claro, da ótima cia!!! Fazia tempo que não ria tanto!!!
É sempre tempo de conhecer novos lugares, novas pessoas e novos olhares!!!
Um uta bem forte, Mi querida!
Bisoussss

DIVA TRASH disse...

AAAAAAAAAAAAI Q SAUDADEEEEEE! GRATAAAA POR VOLTAR A ESCREVEEER BEEEE, AMEEEEEI AS CALANQUES! NÃO NOS DEIXE NA MÃO! AMOOOOOOOOOOO VC E O LEO

Lucimara Zenatti disse...

Oi Mirella! Entrei no seu blog através do post da Rota da Lavanda, que pretendo fazer na minha próxima viagem à França...acontece que eu não consegui parar de ler e já fucei tudo, desde 2009. Duas impressões que tive: você escreve super bem nos faz ter vontade de ler e ler sem parar, e a sua história mais parece um conto de fadas, com príncipe e tudo, que nos faz sonhar em terras tupiniquins. Já sabia que viajar pelo interior da Europa é espetacular (fui para a toscana de carro em outubro passado), mas as fotos do seu blog fazem com que eu queira conhecer cada lugarzinho fotografado...o duro agora vai ser escolher o roteiro! Bjs, felicidades sempre pra vcs :)

PriscilaReis disse...

Conheci Cassis em 2008 e fiquei encantada com as "Calanques", com o centrinho charmoso em frente à praia, com os cafés e toda essa beleza escondida.
Quero voltar!
bjs

Leia também:

Related Posts with Thumbnails